Promo DL

Assessor de Doria tirou foto de Alckmin na fila do aeroporto

Daniel Braga disse que encontrou o governador por acaso na terça-feira (12) e achou 'bacana'

Comentar
Compartilhar
15 SET 2017Por Folhapress08h30
A foto foi divulgada nas redes sociais no perfil de AlckminFoto: Divulgação

O responsável pela estratégia do prefeito João Doria (PSDB) nas redes sociais, Daniel Braga, contratado pessoalmente pelo tucano, foi quem tirou a foto do governador Geraldo Alckmin (PSDB) na fila do embarque do aeroporto.

Braga disse que encontrou Alckmin por acaso na terça-feira (12) e achou "bacana". "Geraldo sendo Geraldo, ele é franciscano", disse.

O auxiliar de Doria, então, enviou a foto para a assessoria do governador, inclusive com sugestão de legenda -segundo ele, a que foi usada.

A foto foi divulgada nas redes sociais no perfil de Alckmin com a legenda: "Na fila do embarque para Brasília, onde tenho importantes compromissos em prol da agropecuária paulista".

A publicação ensejou a comparação com Doria, que costuma viajar em jato particular.

"Eu vi a matéria da imprensa, dando a impressão que foi feito de propósito para cutucar alguém, alfinetar. Nada disso", rebateu Alckmin, após evento, nesta quinta-feira (14), organizado pelo Instituto Teotônio Vilela, do PSDB, e a Fundação Astrojildo Pereira, do PPS, em São Paulo.

"Não passava pela cabeça tirar foto nenhuma."

Em seu discurso, Alckmin deu "boas vindas à província de Piratininga" aos políticos de fora de São Paulo presentes no evento.

Mais cedo, Doria, em Buenos Aires, disse que "São Paulo tinha uma visão muito apequenada e estamos tentando buscar um ritmo menos provinciano".

Delação da JBS

Questionado sobre a reviravolta na delação da JBS, Alckmin disse que as provas não devem ser anuladas.
"O que o procurador-geral [Rodrigo Janot] colocou? Que a delação não se altera, os benefícios é que podem ser revistos", observou.

O governador chamou de "dever cívico" o apoio ao governo Michel Temer em momento em que o presidente deve ser denunciado pela segunda vez.

"PSDB participou do processo do impeachment [da ex-presidente Dilma Rousseff], tem responsabilidade para com o país", disse.

Alckmin minimizou a liderança do ex-presidente Lula nas pesquisas de intenção de voto, dizendo que elas não captam tendência futura. "Ele tem recall", disse o governador.

Colunas

Contraponto