20h : 24min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Trump diz que solução militar para atacar Coreia do Norte está pronta

Ele foi mais ponderado em sua postagem de hoje, ao dizer que um plano de ação está pronto, mas descartado no momento

Comentar
Compartilhar
11 AGO 2017Por Agência Brasil13h00
Trump diz que solução militar para atacar Coreia do Norte está prontaFoto: Andrea Hanks/White House/Fotos Públicas

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje (11) no Twitter que uma solução militar para atacar a Coreia do Norte já está pronta, mas ele descartou um ataque no momento. “Se a Coréia do Norte atuar imprudentemente, as soluções militares estão definidas e [as armas] estão carregadas", escreveu. E completou: "Espero que Kim Jong Un encontre outro caminho!”

Depois de mais um episódio da escalada de tensões entre Estados Unidos e Coreia do Norte, Trump foi mais ponderado em sua postagem de hoje, ao dizer que um plano de ação está pronto, mas descartado no momento. A semana foi marcada por declarações e provocações entre Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong Un.

O presidente americano disse no começo da semana que responderia à Coreia do Norte com fogo e fúria, caso o país decidisse atacar os Estados Unidos. As declarações foram dadas por Trump dois dias depois de o Conselho de Segurança das Nações Unidas anunciar sanções econômicas ao país presidido por Kim Jong Un.

Em seguida, o governo norte-coreano anunciou que estava examinando um plano de ataque à Ilha de Guam, território norte-americano no Pacífico, a leste das Filipinas.

Donald Trump recebeu críticas internamente e da comunidade internacional pelas declarações de terça-feira. O tom provocativo utilizado por ele, foi classificado pela imprensa e analistas da diplomacia mundial como, impulsiva e imponderada.

Ontem em novas declarações, ele manteve a postura rígida direcionada a Pyongyang ao dizer que "talvez a expressão fogo e fúria [utilizada anteriormente] não tenha sido forte o suficiente. Trump reafirmou que o país sofrerá uma derrota vergonhosa se "persistir em suas aventuras militares e pressões extremas".

O presidente afirmou, entretanto, que não discutirá um ataque preventivo à Coreia do Norte. "Nós não falamos sobre isso. Não fazemos isso," disse.

A China e a Alemanha defenderam a busca do diálogo entre as partes e o fim das provocações. E além do discurso um pouco mais ameno de Trump hoje pelo Twitter, EUA e Coreia acertaram dialogar antes de tomar uma atitude contra a Coreia do Norte.

Colunas

Contraponto