X

Variedades

Halonso reflete sobre o fluxo da vida em 'Deixa o tempo ser', primeiro single de novo EP

Composto pelo cantor em parceria com Victor Mansur e produzido por Tadeu Patolla, o single chega às plataformas digitais nesta sexta (23)

Da Reportagem

Publicado em 23/02/2024 às 12:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Cantor Halonso / Divulgação

Nesta sexta-feira (23), chegará nas plataformas digitais a canção "Deixa o Tempo Ser", do cantor Halonso, acompanhada de uma lyric vídeo. O single é a primeira amostra do EP “Transcender”, que chegará ainda neste semestre, via Phant Music.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

O arranjo de “Deixa o Tempo Ser” é guiado pelo violão, seguindo o estilo acústico característico das músicas de Halonso. Entretanto, a música toma uma crescente e surpreende por um arranjo mágico, rico em detalhes, orquestrado pelo experiente produtor Tadeu Patolla.

“A importância do Patolla neste projeto é gigantesca. A gente se conhece muito bem e a sinergia facilita bastante para as coisas fluírem bem. O Patolla é um produtor fantástico, um dos melhores do Brasil, e é uma honra poder contar com a produção dele neste projeto”, comenta Halonso.

A letra traz uma reflexão sobre o tempo. Em um mundo tão corrido, onde somos bombardeados de informações a todo instante, Halonso canta para que deixemos o fluxo correr naturalmente, para que deixemos o tempo ser, pois como diz a própria canção “Pode até parecer distante, mas no ritmo certo... você não para”.

“Deixa o Tempo Ser” foi escrita pelo cantor em parceria com Victor Mansur. “Após gravarmos as músicas, nós tivemos a certeza de que seríamos surpreendidos positivamente pelas ideias, arranjos e genialidades do Patolla. Então, eu só posso esperar que essa parceria continue e que a gente possa criar muita coisa boa juntos”, torce Halonso.

Para o experiente produtor, o cantor tem qualidades para alcançar bons números na internet e tocar no rádio. “O Halonso e o Mansur evoluíram bastante como compositores. A gente trabalha junto há muito tempo e desenvolveu uma sinergia bacana, de forma que eles passaram a fazer música mais facilmente. Ele tem uma pegada meio bluegrass, um pouco de country, um pouco de blues às vezes. Eu acredito muito no Halonso como artista”, completa Patolla.

Sobre o artista:

O nome artístico Halonso deriva da inicial de seu primeiro nome (Humberto) misturado com o segundo (Alonso). Nascido em Niterói-RJ, o cantor de 38 anos aventurou-se no universo da música há pouco mais de 20, quando conheceu o guitarrista e parceiro de composição Victor Mansur, bem como o baterista Luiss Lessa, o baixista Filipe Butantã e o tecladista Yuri Homem.

Em 2003, os cinco montaram a banda Nastrada, que viajou o Brasil inteiro misturando a pegada do rock and roll com batidas eletrônicas em músicas próprias e arranjos diferenciados de sucessos de Red Hot Chili Peppers, U2, Daft Punk, Beatles, Sublime, O Rappa, Barão Vermelho, Charlie Brown Jr, Raimundos, Jorge Ben Jor, entre outros.

As referências musicais de Halonso sempre foram o rock clássico dos anos 1970 e 1990. “Muito da influência de rock antigo que tenho veio do meu pai, que sempre estudou música e tinha uma coleção de vinis. Também curto muito a fase do grunge, ouço muito Pearl Jam, Alice In Chains, Nirvana. Tenho no Eddie Vedder uma grande inspiração enquanto vocalista”.

Em quase duas décadas de atividade, a Nastrada tocou para mais de 100 mil pessoas no Réveillon da Barra da Tijuca, no Rio; ganhou três indicações ao Prêmio Tim de Música; foi campeã do 2º Festival Songbook de Música Independente no Rio; foi Top 15 entre 45 mil bandas de todo o Brasil no concurso “Olha Minha Banda”, do programa “Caldeirão do Huck” (TV Globo); teve boa rotação na MTV com o clipe de “Tão Distante”, entre outros feitos.

A partir de 2021, Halonso apostou em projeto solo e, desde então, já lançou quatro músicas. Seu primeiro lançamento, “Um Novo Dia” (2022), ganhou clipe que mistura a mensagem positiva e de superação da canção com a triste realidade da guerra na Ucrânia. Já ultrapassou a marca de 230 mil visualizações. Em “O Mundo é Seu” (2022) o mote é sobre seguir seus sonhos em qualquer etapa da vida, com direito à caracterização do cantor em idade mais avançada.

Em 2023 foi a vez das canções “O Fim é Só o Começo”, que retrata a questão da cura para a saudade de alguém que não está mais por perto, e “Sensato”, que remete à história de um casal no melhor estilo “Eduardo e Mônica”, hit da Legião Urbana. Foi esta música que estreitou o contato e possibilitou o reencontro de Carlos Boiseaux, Tadeu Patolla e Halonso.

EP de Halonso é um dos lançamentos do selo Phant Music para 2024
Certamente o público ouvirá muitas notícias sobre o selo fonográfico Phant Music em 2024. Carlos Boiseaux, o tecladista Paulo Vaz (Supercombo) e o produtor Tadeu Patolla formam o trio de músicos de São Paulo que lideram a empresa. Juntos acumulam mais de duas décadas de experiência na indústria fonográfica.

Patolla, por exemplo, foi guitarrista em bandas de rock dos anos 1980 e desenvolveu uma bem sucedida carreira de produtor musical na década seguinte. A lista de colaborações e produções memoráveis incluem Skowa e a Máfia, Biquini (ex-Cavadão), Deborah Blando, Beto Lee (vencedor do Grammy Latino), Fernanda Porto, Projota e Charlie Brown Jr.

Halonso conta como conheceu o produtor: “Lá em 2009, quando eu cantava na banda Nastrada, o Carlos Boiseaux levou o Patolla de Sampa até Niterói para conhecer o nosso som autoral. Daí gravamos um CD com a produção do Patolla, onde aprendi muito e pude crescer como cantor e artista. Mantivemos a amizade e o contato profissional permaneceu dando frutos a novas oportunidades, por meio da música, o que me trouxe a esse novo e feliz momento da minha carreira”.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

SAÍDA CONTURBADA

Neymar foi dispensado pessoalmente por técnico do PSG, afirma jornal

Treinador trabalhou com Neymar durante três anos, quando comandou o Barcelona; em julho de 2023 se encontraram no PSG

JACAREÍ

Com mais de R$ 1 milhão, motorista é detido na Dutra, em SP

Para a polícia, homem afirmou que o dinheiro era da venda de veículos; ele foi levado à PF

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter