SEDUC

Aposentados pedem a volta do Ministério da Previdência

Categoria irá fazer manifestações hoje em todos os postos do INSS do País

Comentar
Compartilhar
02 JUN 2016Por Da Reportagem11h30
Aposentados pedem a volta do Ministério da PrevidênciaFoto: Matheus Tagé/DL

Aposentados e pensionistas de todo o Brasil vão realizar hoje ocupações nas sedes do INSS para exigir a recriação do Ministério da Previdência Social. E vão realizar um abraço simbólico no prédio do ministério, em Brasília.

A manifestação é organizada por diversas entidades participantes do Fórum Nacional em Defesa da Seguridade, lançado em Brasília.

Essa decisão estratégica foi tomada um dia antes pelos presidentes das federações filiadas a COBAP, que declararam guerra permanente contra as medidas que venham a retirar direitos dos trabalhadores e aposentados. A mobilização conta com total apoio da ANASPS (Associação Nacional dos Servidores da Previdência e Seguridade Social).

Diversas entidades já se mobilizam para tomar o INSS. Em Minas Gerais, os atos estão previstos para a Capital e interior, sob a liderança da FAP/MG. Em Belo Horizonte, a manifestação será a partir das 9 horas, na sede regional do extinto ministério, na avenida Amazonas, 266, Centro.

Outras capitais se mobilizam de forma semelhante: São Paulo, Florianópolis, Rio de Janeiro, Cuiabá, Aracaju, Natal, Recife, Salvador, dentre outras. Em Brasília, a ocupação será liderada pelo presidente Warley Martins, que espera contar com o apoio dos próprios servidores do INSS.

As entidades contam com a solidariedade e participação dos servidores do INSS e também de sindicatos e centrais de trabalhadores para engrossar a manifestação.

O momento é grave, pois o fim do Ministério da Previdência Social, com o fatiamento de seus órgãos em diversos ministérios, representa ataque frontal aos direitos de mais de 30 milhões de aposentados e de mais de 50 milhões de contribuintes da Previdência.

“Temos que debater o futuro da população brasileira, mas de forma responsável, sem tratar como lixo os segurados do INSS”, disse Warley.

A capacidade de 500 pessoas no auditório Petrônio Portela do Senado Federal foi pouca para o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social, realizado na manhã da última terça-feira,  em Brasília (DF).