Praia Acessível e curso de defesa pessoal em Santos marcam Dia da Pessoa com Deficiência

O retorno será em parceria com o projeto Empresto Minhas Pernas, Mar para Todos e Capoeira Escola

Comentar
Compartilhar
03 DEZ 2020Por Da Reportagem16h45
Santos tem 32.527 pessoas com deficiência, de acordo com a Secretaria da Pessoa com Deficiência, do Governo do Estado de São PauloFoto: Francisco Arrais/PMS

Pessoas com deficiência e mobilidade reduzida voltarão a desfrutar de um banho de mar prazeroso com a retomada do programa Praia Acessível neste sábado (5) e domingo (6), das 9h às 15h, na praia do Gonzaga, ao lado do canal 3. Respeitando os protocolos de prevenção à covid-19, a iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) integra a programação organizada pela Prefeitura de Santos pelo Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) e celebrado nesta quinta-feira – 3 de dezembro.

O retorno será em parceria com o projeto Empresto Minhas Pernas, Mar para Todos e Capoeira Escola, e marca a ampliação dos serviços do Praia Acessível, que passará a contar, no local, com aulas de capoeira adaptada, ioga, ginástica e alongamento para idosos e pessoas com deficiência, além do banho de mar com cadeiras anfíbias.

 

CANOAGEM E NATAÇÃO EM 2021

No intuito de estender as atividades de mar para pessoas com deficiência, no canal 6, as equipes do Empresto Minhas Pernas e do Mar para Todos também ofertarão, a partir de 26 de janeiro de 2021, práticas esportivas no mar a este público, como canoagem e natação, no mesmo horário.

"Celebrar a data é importante para, cada vez mais, darmos visibilidade às pessoas com deficiência com seus avanços, conquistas e cidadania. O Praia Acessível é uma delas. Infelizmente, ainda precisamos falar de igualdade de condições. Que as pessoas com deficiência sejam sempre lembradas de forma positiva e colaborativa no mundo", disse a coordenadora de Políticas para a Pessoa com Deficiência, Cristiane Zamari, da Seds, ressaltando que a retomada é apenas para pessoas com e sem deficiência que não estão no grupo de risco ao coronavírus.

A tenda do Praia Acessível contará com um totem de álcool em gel e haverá distribuição de máscaras de proteção quando as pessoas saírem do mar. As atividades serão realizadas com distanciamento entre as pessoas, conforme as medidas de prevenção.

 

PASSARELA

No local, recentemente a Secretaria de Serviços Públicos reestruturou a passarela de acesso a? faixa de areia, para melhor atender cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. Dividida em módulos de 2x1, 20m, a passarela é revestida com manta antiderrapante, que pode ser retirada de acordo com a previsão de ressaca, podendo ser recolocada posteriormente.

 

DEFESA PESSOAL

Dentro da programação comemorativa, nesta sexta (4) inicia o curso de defesa pessoal para todas as mulheres, o 'Eu me defendo inclusivo!', que será realizado na Arena Santos (Vila Mathias). As participantes, que também terão aula dia 11, aprenderão me?todos evasivos, sai?das de agarramento e esganadura, movimentos circulares e te?cnicas para mulheres com deficie?ncia fi?sica, auditiva e visual. Para o dia 11 ainda há vagas em www.santos.sp.gov.br/eumedefendo. Na capacitação, realizada em parceria entre Codep e Coordenadoria da Mulher, elas ainda ganharão squeeze, álcool em gel, máscara de proteção e camiseta.

 

LIVES E LEGISLAÇÃO

Durante o mês, serão realizadas lives com pessoas ligadas a movimentos sociais da Cidade, como Associação Projeto TamTam, projeto Capoeira Escola para Todos, Empresto Minhas Pernas, Conselho Municipal dos Diretos das Pessoas com Deficiência (Condefi), entre outras entidades, que falarão dos serviços prestados para pessoas com deficiência em Santos. A programação será divulgada em breve.

A Codep também está encadernando leis brasileiras de inclusão a serem distribuídas nas escolas e nas comunidades. "O objetivo é que as pessoas com deficiência e famílias se apropriem dos seus direitos e que tenham acesso à informação correta para reivindicá-los", diz Cristiane. O material também será disponibilizado à Secretaria de Educação, para ser entregue em momento oportuno no próximo ano letivo.

 

INCLUSÃO PELA CIDADE

Santos tem 32.527 pessoas com deficiência, de acordo com a Secretaria da Pessoa com Deficiência, do Governo do Estado de São Paulo, baseada em dados censitários revisados de 2010. Do total, 11.694 são pessoas com deficiência visual, 10.564 motora, 5.219 intelectual/mental e 5.050 auditiva.

O Município vem buscando a efetivação de políticas públicas para validar a diversidade humana como parte pertencente dos espaços públicos, com a inclusão de mapas táteis, pisos táteis, placas em braile e em alto relevo, rampas de acesso, banheiros públicos adaptados, plataformas elevatórias no transporte público, calçadas acessíveis,  educação inclusiva, entre outros. 

Recentemente, foram inauguradas obras de revitalização de espaços públicos como Lagoa da Saudade (Morro Nova Cintra), Jardim Botânico Chico Mendes (Zona Noroeste) e Rodoviária (Centro), com acessibilidade a todos.

Com o selo Empresa Acessível, a Cidade conta com 27 estabelecimentos emplacados pelo programa Santos Acessível, entre shoppings, cinema, loja de vestuário, podólogo e comércios em geral. Além disso, o programa Calçada para Todos executou, de 2013 até agora, 67.771,42 metros de passeios acessíveis em concreto desempenado, assegurando mobilidade e bem-estar à população, com arborização, iluminação e mobiliário adequado. Também são 47 cruzamentos semaforizados que contam com botoeiras sonoras para deficientes visuais. No total, nesses 47 cruzamentos, são 336 botoeiras.

 

MEDIDAS NA PANDEMIA

Durante a pandemia, a Codep manteve os serviços prestados às pessoas com deficiência de forma adaptada, com elaboração de cartilhas acessíveis com informações sobre a covid-19 voltadas a todos os públicos, disponibilizadas nas redes sociais e no portal da Prefeitura.

Também foram adotadas medidas emergenciais de proteção à saúde (https://www.santos.sp.gov.br/?q=institucional/medidas-emergenciais-de-protecao-a-vida-e-a-saude-da-pessoa-com-deficiencia), entre as quais a autorização da presença de acompanhante (responsa?vel ou cuidador), em caso de internação por contágio da covid-19 de pessoas com deficiência dependentes quanto a? locomoção, comunicação e alimentação.

Outra medida foi a autorização da isenção de pessoas com deficie?ncia intelectual e com transtornos psicossociais, como o TEA - transtorno do espectro do autismo, da obrigatoriedade do uso de ma?scaras nas vias pu?blicas e da multa aplicada às que se recusarem a utiliza?-las. "A pessoa com TEA, por exemplo, tem questões sensoriais e respiratórias importantes, podendo a ma?scara ser considerada um objeto agressor, levando a crises ou sensação de sufocamento", explica a coordenadora.

E foi criado, além do WhatsApp (13 99155-2377), mais um canal de comunicação com a população surda na Central de Libras (https://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/central-de-libras-tira-duvidas-sobre-covid-19-pelo-whatsapp-e-instagram): o Instagram (@centraldelibrassantos).

Pelo WhatsApp, por meio de videochamadas, as intérpretes informam sintomas, formas de prevenção e conscientizam sobre a necessidade de ficar em casa nesse período de pandemia. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. Os atendimentos presenciais e acompanhamento em policlínicas já retomaram.

 

DIA INTERNACIONAL

Desde o início da década de 90 é celebrado o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência pela ONU, estimulando a atenção e a reflexão sobre essas pessoas e o lugar que elas vêm conquistando como cidadãs na sociedade.

"Depois da Convenção da ONU e da Lei Brasileira de Inclusão, foram grandes avanços sociais, assistenciais, políticos, educacionais, esportivos, culturais e previdenciários. As pessoas com deficiência resgataram a sua capacidade civil, os direitos existenciais e começaram a ter autonomia para traçar seus projetos de vida", acrescenta.