X
Praia Grande

Praia Grande pretende instalar novos abrigos para pessoas em situação de rua

Prefeita anunciou que buscará parcerias para administrar serviços

Abrigo solidário provisório localizado no Ginásio Mirins III, criado para o período de inverno na região / Divulgação

A prefeita de Praia Grande, Raquel Chini, anunciou que vai buscar parcerias para administrar novos abrigos voltados aos moradores em situação de rua, através de comunicado oficial nesta terça-feira (19). A decisão foi tomada após o sucesso da construção de um abrigo provisório para o período de frio intenso no final de julho.

O abrigo provisório, que serviu como experiência, foi montado no Ginásio Mirins III. A estrutura foi criada em conjunto com voluntários e entidades da sociedade civil. Ele atendeu cerca de 100 pessoas durante o período em que esteve montada.

A previsão é de que os novos abrigos sejam instalados em diferentes regiões da cidade. Um deles próximo ao bairro Boqueirão e o outro na  região do bairro Esmeralda. Os abrigos terão espaço para Pets e também  para guardar os pertences dos frequentadores, como carrinhos de  reciclagem.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A Administração abriu Chamamento Público para que entidades interessadas em administrar esses locais possam se inscrever. Ainda não há prazo definido para a inauguração dos locais, mas, segundo a prefeita, o objetivo é que seja inaugurado o mais breve possível.

“O poder público tem característica de fiscalização, a humanização trazida pela religião consegue ajudar neste momento delicado. Essas  pessoas têm histórico de abandono nas cidades de onde vieram e estamos cuidando de todos que quiseram receber ajuda”, explica Raquel.

Capacitação

Ainda de acordo com a Raquel Chini, o município ampliará a  rede de atendimento já existente, oferecendo também cursos de  capacitação e a inserção em programas de promoção de emprego e renda, dando a oportunidade de reinserção no mercado de trabalho, por meio do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT).

Atualmente, no Centro POP, já existe atendimento social e psicológico para pessoas em situação de rua, onde é possível pedir reemissão de documentos, atendimentos de Saúde, moradia provisória ou até a volta ao seio familiar, em qualquer cidade do país, por meio do programa de recâmbio.


 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Homem procura hospital com projétil de canhão no ânus e médicos acionam equipe antibomba

O objeto tem 17 cm de comprimento e 6 cm de largura

Santos

Santos realiza caminhada de conscientização sobre HIV/Aids neste sábado

Os pedestres, que devem trajar uma peça de roupa ou acessório na cor vermelha, seguirão até a Praça das Bandeiras

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software