Escolas municipais de Praia Grande retomam aulas presenciais a partir de 2 de agosto

Nos primeiros 15 dias, as turmas contarão com até 35% das capacidades

Comentar
Compartilhar
26 JUL 2021Por Da Reportagem12h10
Retornam para a rotina escolar os alunos de todos os segmentos de ensinoRetornam para a rotina escolar os alunos de todos os segmentos de ensinoFoto: Marcos Santos/USP Imagens

Com avanço da vacinação para profissionais da educação, a Secretaria de Educação (Seduc) prepara para colocar em prática o Plano de Retomada das Aulas Presencias na Rede Municipal de Ensino. Seguindo o Plano SP, do Governo do Estado, e com apoio do Comitê Técnico Científico de Enfrentamento à Covid-19, da Secretaria de Saúde (Sesap), a Seduc definiu o retorno a partir de 2 de agosto. Neste primeiro momento, a capacidade será de até 35% por turma.

Retornam para a rotina escolar os alunos de todos os segmentos de ensino. As crianças matriculadas em turmas de Creche, Educação Infantil, Ensino Fundamental, Complementação Educacional e Educação de Jovens e Adultos (EJA) voltam com capacidade de 35% dos alunos por turma. A exceção fica para os estudantes das EMs Anahy Navarro Trovão e Sérgio Vieira de Mello, que terão esse número reduzido para 25%. Essa formatação terá prazo de 15 dias.

Para dar continuidade ao aprendizado dos alunos, com a retomada das atividades dentro das escolas, a Secretaria de Educação passa a adotar o sistema híbrido de ensino. Nesta fase, os estudantes assistem às aulas presenciais uma vez por semana e nos demais dias continuam a acompanhar os exercícios propostos pelos professores de forma remota como já ocorre
atualmente. Pais e responsáveis que ainda não se sentirem seguros podem optar para manter os alunos acompanhando às atividades remotas e/ou impressas.

Além da quantidade de alunos por turmas, a Seduc promove também adaptações nos horários de atendimento. Para dar um intervalo entre um período e outro, para que as salas possam ser higienizadas, as aulas passam de 4 para 3 horas por dia. Também pela necessidade de limpeza e organização, as creches atenderão apenas em período semi-integral, com carga reduzida para 5 horas diárias, ficando suspenso o integral.

Com o objetivo de garantir a integridade de alunos, professores e funcionários das escolas municipais, a Seduc adota mais um cuidado. Neste primeiro momento, retornam às atividades docentes e servidores vacinados com as duas doses e que tenham completado o ciclo de imunização, ou seja, 14 dias após a aplicação da segunda dose. Quem não encerrou esse processo só retorna apenas quando o mesmo estiver finalizado.

Os professores que não retornarem às aulas presenciais nas escolas continuam o atendimento dos alunos ainda de forma remota. Sendo assim, os estudantes também continuam a acompanhar as atividades de casa, como ocorre atualmente. Uma vez que os docentes receberem a segunda dose e cumprirem o prazo de 14 dias desta data para fechar o ciclo de imunização voltam à rotina escolar como os demais.

As escolas seguirão todos os protocolos sanitários, de higiene, distanciamento e contarão com tapete higiênico, álcool gel, realizarão aferição da temperatura, uso obrigatório de máscaras, distanciamento de 1 metro entre alunos em filas e salas de aulas, uso de copos e toalhas individuais pelos alunos. Os profissionais das unidades escolares terão máscaras face shield à disposição. Os recreios não terão mais o sistema self-service, os alimentos serão colocados diretamente nos pratos e servidos aos alunos.

AVANÇO.
A partir do dia 16 de agosto, a pasta municipal dará início à segunda fase do plano ampliando a quantidade de alunos por turmas nas atividades presenciais. As salas com 35% passam a contar com 50% do total de crianças. O sistema de ensino híbrido ainda continua a ser adotado nesta etapa. Isso porque, os alunos assistirão às aulas de forma presencial duas vezes na semana. Nos demais dias continuam a acompanhar as atividades remotamente. Já as duas unidades da Educação Especial, o crescimento será de 25% para 35% no número de estudantes, que continuam a irem uma vez por semana à escola.

Assim como na fase anterior, os horários continuam reduzidos pela necessidade de que as salas sejam higienizadas entre um período e outro. Sala de aula fica 3 horas por dia e as creches atendem apenas em período semi-integral com 5 horas diárias. Nesta fase, a presença do aluno dentro da escola ainda continua facultativa, pais e responsáveis podem manter em optar para os filhos acompanharem integralmente de casa.

No dia 30 de agosto, a Secretaria de Educação avança para a terceira etapa do Plano de Retomada das Aulas Presencias na Rede Municipal de Ensino. Nesta fase, a pasta municipal prevê o retorno das turmas com 100% da capacidade. Para isso, a Seduc levará em consideração a situação epidemiológica da doença para que assim possa definir ou não a obrigatória da presença dos alunos em sala.

PROCESSO.
Para chegar nesta definição, a Secretaria de Educação percorreu um longo percurso durante o mês de julho. A pasta municipal realizou reunião com diferentes grupos. O primeiro encontro realizado de forma virtual contou coma do promotor de Justiça, Dr. Carlos Cabral Cabreira, vereadores representantes da Comissão da Educação, assim como, integrantes das duas casas do Conselho Tutelar da Cidade.

Logo na sequência, a pasta de Educação promoveu duas reuniões com diretores e assistentes de direção das 77 escolas municipais, também com o intuito de discutir o processo de Retomada das Aulas Presenciais. O mesmo foi realizado junto com o Conselho Municipal de Educação (CME) o Comitê Técnico Científico de Enfrentamento à Covid-19, da Secretaria de Saúde (Sesap), para que a Saúde pudesse dar o parecer quanto a volta da rotina escolar.

Só após toda essa caminhada, junto com representantes da Sesap, a Secretaria de Educação apresentou o Plano de Retomada das Aulas Presencias na Rede Municipal de Ensino à prefeita, Raquel Chini. “Buscamos envolver a todos os representantes. Mostrar quais seriam os nossos passos para que ficassem cientes e entendessem o processo por inteiro. Feito isso,
apresentamos para a prefeita para que desse o aval”, explicou a secretária de Educação, a professora Cida Cubilia.

Com os ajustes necessários e o Plano de Retomada das Aulas Presenciais já consolidados, a pasta da Educação fez o caminho de retorno. Desta forma, reuniu-se novamente com os diferentes grupos citados acima para confirmar como ficou definida a realização do retorno. “Buscamos tornar todas as representatividades participantes do processo. Para que entendam o porquê de cada passo e, se questionados, possam explicar”, completou a secretária de Educação.