X
Polícia

Polícia resgata animais de maus tratos e em cativeiro no Quilombo

Após denúncia, PM Ambiental retirou animais domésticos que passavam por maus tratos e animais silvestres que viviam em cativeiro; valor da autuação chega a R$ 32 mil

Apreendão em sítio no Quilombo foi feita pela Polícia Militar Ambiental / Divulgação/PM Ambiental

A Polícia Militar Ambiental resgatou animais domésticos e animais silvestres mantidos em cativeiro em sítio localizado no Vale do Quilombo, área rural de Santos, após receber denúncia de maus tratos. A PM foi recebida pela responsável por guardar o local e cuidaos dos animais e realizou a vistoria.

No imóvel foram encontrados vários cães de pequeno e médio portes e 13 gatos. No caso dos caninos, alguns estavam soltos no quintal, outro estava preso pela coleira e outros estavam em um box precariamente adaptado, sujo e com fezes a serem recolhidas.

A senhora responsável informou aos policiais que seus cães são acompanhados por veterinários da CodeVida (Coordenadoria de Defesa da Vida Animal), da Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura de Santos. A equipe foi a sede do órgão e entrou em contato com a veterinária e coordenadora da instituição, que informou que acompanha os animais da senhora uma vez por mês fornecendo ração e remédios. No entanto, quanto à situação do local do bem estar dos animais, ela se comprometeu nos próximos dias que os cães com características de maus tratos serão recolhidos para um lar temporário.

Em avaliação clínica realizada pelo veterinário presente no local, foi atestado que cinco cães estavam em maus tratos presos às correntes na chuva. No momento da vistoria, os animais disponham de pote com água, porém, sem comida adequada à disposição. Foram encontrados em cativeiro também um papagaio verdadeiro e um jabuti.

O caso foi registrado 3º DP na Ponta da Praia e a Policia Militar Ambiental elaborou aplicou duas multas na infratora: uma por ter praticado ato de maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, no valor de R$ 30 mil; e outra por ter em cativeiro ou depósito espécimes da fauna silvestre, nativa ou em rota migratória, ou produtos e objetos dela oriundos no valor de R$ 2 mil.

Os dois espécimes nativos silvestres (jabuti e papagaio) apreendidos foram destinados ao órgão competente e os cinco cães apreendidos serão retirados pela Prefeitura e serão encaminhados para um lar provisório, conforme comprometimento da coordenadora do CodeVida.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Brasil chega a 62,03% da população com vacinação completa contra a covid-19

O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a covid-19 no Brasil chegou nesta sexta-feira, 26, a 158.650 689

Cotidiano

Procon de Santos fiscaliza descontos e faz autuações no Black Friday

Nove fiscais - seis do Procon-Santos e três da Regional do Procon-SP - passaram por unidades de lojas como Carrefour, Fast Shop, Extra, Magazine Luiza, Renner, Lojas Cem, entre outras

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software