Policial Militar aposentado é assassinado no Guarujá

De acordo com a Polícia Civil, são suspeitos pelo crime duas filhas da vítima e o namorado de uma das jovens

Comentar
Compartilhar
13 JAN 201511h08

O policial militar aposentado Reinaldo de Carvalho Santos, de 40 anos, foi assassinado dentro do apartamento onde morava, na Rua Roberto Gelsomine, em Pitangueiras, em Guarujá.

O corpo foi encontrado na madrugada de ontem com sinais de enforcamento.  Santos, que era deficiente físico, estava sobre uma cama e coberto com um lençol.

De acordo com a Polícia Civil, são suspeitos pelo homicídio duas filhas do PM, de 14 e 16 anos, e o namorado de uma delas.

O caso foi descoberto pela Polícia Militar após o carro da vítima, um Corsa Classic preto, ser visto abandonado na Rua Martins Fontes, no Pae Cará, em Vicente de Carvalho.

A PM já tinha sido informada pelo porteiro do prédio onde o crime ocorreu que o carro da vítima havia   saído do prédio de maneira suspeita.  Outro fato que chamou atenção do porteiro foi o arremesso de roupas e sacolas do apartamento onde morava a vítima, no sexto andar do Condomínio Mar Monte.

Ao constatarem o homicídio, os policiais preservaram o local para a perícia do Instituto de Criminalística e tentaram apreender o veículo, mas ele não foi mais localizado. A apreensão não ocorreu anteriormente porque ele não tinha irregularidades.

Histórico

Segundo a investigadora-chefe da Delegacia Sede de Guarujá, Liliana Santos, as duas filhas do policial tinham um longo histórico de problemas com o pai.
“São usuárias de drogas. Já desapareceram várias vezes”, disse a policial, citando registros de boletins de ocorrência sobre elas.
A motivação do crime, ainda segundo Liliana, ainda é um mistério.
Informações que ajudem a polícia a localizar as jovens e o rapaz suspeitos podem ser transmitidas pelos telefones 3384-1991 ou 181 (Disque-Denúncia). Não é necessário se identificar.