Operação da Polícia prende 70 pessoas na Região

Ação da Delegacia Seccional de Santos resultou também na apreensão de oito adolescentes

Comentar
Compartilhar
19 MAR 201511h12

Setenta pessoas presas e oito adolescentes apreendidos. Quase quinze quilos de entorpecentes retirados do comércio ilegal, além de quatro armas de fogo apreendidas. Este é o saldo da maior operação da história da Delegacia Seccional de Santos, realizada ontem nas cidades de Santos, São Vicente, Praia Grande, Cubatão, Guarujá e Bertioga.

Além dos 70 adultos presos, outros 17 foram encaminhados para a delegacia e liberados após o registro de Termos Circunstanciados (TCs). Os 70 presos foram encaminhados para cadeias da região, e os oito adolescentes levados para unidades da Fundação Casa.

“Foi a maior operação de toda a existência desta Seccional. Nunca se prendeu tanta gente”, comemorou, à noite, o delegado titular Manoel Gatto Neto, ao anunciar os números da ação, que envolveu 133 policiais diretamente, mais o pessoal de apoio, somando 200 homens, e 64 viaturas policiais.

Entre as prisões, nove foram em flagrante, outras 36 resultantes de mandados de prisão administrativa (não pagamento de pensão alimentícia) e 24 de mandado de prisão criminal. Um foragido da Justiça foi recapturado. Dos oito adolescentes apreendidos, dois em flagrante e seis por mandados.

A ação também recolheu 86 máquinas caça-níqueis e apreendeu 39.429 objetos e R$ 13.850,00.

Além do maior número de pessoas presas em uma só ação, operação resultou na apreensão de entorpecente e munição (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Disfunção erétil

Maconha foi a principal droga apreendida: 14,5 quilos. Também foram recolhidos 403 gramas de cocaína, 373 gramas de crack e 165 frascos de lança-perfume. Uma caixa com remédio produzido no Paraguai para disfunção erétil, não regularizado pela Anvisa, também foi apreendida.

A apreensão de máquinas de caça-níqueis se deu predominantemente em Santos (36) e em Praia Grande (36). Em Santos se deu boa parte da apreensão dos entorpecentes: 13,3 quilos de maconha, 128 gramas de cocaína, 15 gramas de crack e os 165 frascos com lança-perfume.

Recorde era de fevereiro

Conforme lembrou a autoridade policial, a maior operação da Seccional até então era uma realizada em 2009, com 55 presos. No mês passado fizemos uma, com 63 presos. “Esta foi recorde”.

Segundo explicou Gatto Neto, “o objetivo desta operação foi o cumprimento de mandados de prisão e mandados de busca para tirarmos de circulação os ladrões. Nosso foco é o combate ao crime contra o patrimônio. O ladrão, preso, faz com que o número de crime deste tipo diminua”.