Líder de quadrilha, menor é capturado

Estabelecimentos comerciais em quatro bairros foram alvos do bando

Comentar
Compartilhar
25 ABR 201500h05

Apontado pela Polícia Civil como líder de uma quadrilha que realizou uma série de assaltos em Santos, um adolescente de 17 anos foi detido, na manhã de ontem, em uma casa na Rua Santos Dumont, no Macuco. Imagens do menor captadas no último dia 15 pelo sistema de monitoramento de uma bomboniere na Praça Coronel Fernando Prestes, no Embaré, possibilitaram a identificação dele, que naquele roubo agiu sozinho.

Reportagem do Diário do Litoral publicada na última quarta-feira mostrou o drama de comerciantes e moradores do Embaré que foram vítimas da onda de violência. O assalto na bomboniere e a violência do adolescente infrator naquela investida foram noticiados na reportagem.

As imagens do roubo, que durou menos de um minuto, mostram o menor em embate corporal com uma cliente, que reagiu e não entregou a bolsa, e ele retirando todo o dinheiro do caixa, após render proprietária. 

Na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o jovem admitiu a prática dos roubos, que além do Embaré ocorreram na Ponta da Praia, no Boqueirão e na Encruzilhada, entre março e abril.

Imagens do adolescente agindo em uma bomboniere auxiliaram a Polícia Civil a identificá-lo (Foto: Reprodução)

Vítimas de oito assaltos compareceram à delegacia especializada e reconheceram o jovem, que ainda ontem foi encaminhado para a Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente (Casa).

As investigações, sob o comando do delegado Luiz Ricardo Lara Dias Júnior e do investigador Paulo Carvalhal, prosseguem objetivando deter um outro menor e um adulto que já estão identificados e descobrir a identidade dos demais envolvidos nos roubos, conforme informou a polícia.

No dia 27 de março, por pouco não terminou em tragédia um assalto cometido pelo menor contra o dono de uma banca de jornais na Rua Benjamin Constant, no Embaré.

Conforme apurou a polícia, o menor tentou atirar no comerciante, mas a arma falhou. O jovem ficou inconformado com o fato da vítima dizer que não tinha dinheiro para entregar. Ele fugiu levando uma corrente e um relógio do comerciante.