Estado de SP registra crescimento de homicídios dolosos em 2020

De janeiro a dezembro do ano passado houve 3.038 vítimas de homicídios dolosos, 132 a mais em comparação ao mesmo período de 2019, segundo SSP

Comentar
Compartilhar
26 JAN 2021Por Gazeta de S. Paulo16h15
Homicídios dolosos cresceram no estado de São PauloFoto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O estado de São Paulo registrou crescimento de casos e de vítimas de homicídios dolosos em 2020 em comparação a 2019, de acordo com balanço divulgado na tarde desta segunda-feira pela Secretaria de Segurança Pública (SSP). Segundo a Pasta, no ano passado o Estado teve 2.893 casos de homicídios, com 3.038 vítimas. Em 2019, o Estado computou 2.778 homicídios, com 2.906 vítimas. Ou seja, 132 a mais perderam a vida no Estado dessa forma.

Do total de homicídios dolosos, ou seja, com intenção de matar, ocorridos no ano passado, quase metade ocorreu na Capital e na Grande São Paulo. Só na cidade de São Paulo houve 659 homicídios, com 709 vítimas. Já na Grande São Paulo foram 642 ocorrências, com 674 mortes.

De janeiro a dezembro do ano passado, houve aumento também no crime de roubos a banco, com 29 ocorrências contra 21 em 2019.

Quedas de casos
De acordo com a SSP, o Estado registrou no ano passado queda no registro de estupros, que passaram de 12.374 ocorrências em 2019 para 11.023 em 2020.

Houve também queda de 6,8% no número de latrocínios (roubo seguido de morte), passando de 192 casos em 2019 para 179 casos no ano passado. O número de vítimas do latrocínio recuou mais, caindo 8%, de 199 para 183. Segundo a Pasta, em ambas as situações as quantidades foram as menores desde 2001, quando teve início a série histórica.

Na comparação anual, houve também queda em furtos em geral, com recuo de 24,9%, passando de 522.167 para 392.311, e de roubos em geral, que passou de 255.397 para 218.839, 14,3% a menos do que em 2019.