X
Polícia

Calcinhas achadas em obra onde mulher foi concretada eram usadas pelo assassino em São Vicente

Pedreiro e autônomo são investigados por feminicídio e ocultação de cadáver, as investigações prosseguem com os depoimentos dos suspeitos

Seguem as investigações do caso da jovem que foi concretada em uma obra em São Vicente / Arquivo Pessoal

O pedreiro suspeito de matar e concretar uma mulher de 25 anos , em São Vicente, confessou que costumava usar as calcinhas encontradas dentro de uma sacola no local do crime. O pedreiro, de 56 anos, e um autônomo, de 35 anos, são investigados por feminicídio e ocultação de cadáver de Joice Maria da Glória Rodrigues.

No piso superior da construção, a equipe de investigação localizou uma sacola com calcinhas. De acordo com o delegado que conduz o caso, o marido da vítima chegou a olhar a sacola, mas não a reconheceu. No depoimento, o pedreiro confirmou que as peças de roupa íntima eram dele.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Os investigadores apuraram ainda que houve uma discussão entre a jovem e o autônomo de 35 anos, que até o momento não se sabe o motivo. Diante disso, ele a estrangulou e pediu ajuda para o pedreiro, que o auxiliou no crime.

Em depoimento, o pedreiro alegou que matou a jovem após manter relações sexuais com ela. Testemunhas informaram que eles já eram conhecidos há anos e tinham uma espécie de relacionamento, por isso a Polícia, a princípio, considera que foi uma relação consensual. Mas mesmo assim, prosseguem as investigações com a hipótese de abuso sexual e aguardam o resultado de exames.

O caso

Joice foi vista pela última vez no dia 27 de setembro após ter ido visitar o avô na Vila Margarida, em São Vicente. O último contato com os familiares ocorreu no mesmo dia, por volta das 21h, quando informou ao marido que estava esperando transporte no ponto de ônibus. Joice ainda pediu para o esposo esperá-la no ponto perto da casa onde moravam. Cerca de 20 minutos depois ele retornou a ligação, mas já não conseguiu falar com a esposa. Por volta das 22h, já preocupados, seus familiares começaram a buscar a mulher em todos os pontos de ônibus entre a Ponte dos Barreiros e a Praça da Santa, sem sucesso.

A vítima foi encontrada nesta terça-feira (5). Segundo investigação, a Polícia chegou ao entendimento de que a vítima esteve em uma obra na Rua Senador Lúcio Bittencourt, no bairro Esplanada dos Barreiros, onde teria se encontrado com o pedreiro. Ao ser interrogado, o mesmo informou que ela de fato havia passado pela obra, eles teriam tido relações sexuais e feito uso de drogas.

Os investigadores suspeitaram da versão contada pelo pedreiro, e averiguaram o local. Foram encontrados pinos de plástico vazios, além de uma sacola com calcinhas na parte superior da obra. O responsável da obra notou que no banheiro do piso térreo havia um acabamento mal feito, e ao mexer no local saiu um odor forte de putrefação.

A Polícia Civil foi acionada, se dirigiram ao local e derrubaram parte da parede, constatando que o corpo estava dentro. Joice estava nua, com uma camiseta enrolada ao pescoço. Depois disso, policiais se dirigiram à residência do pedreiro e o prenderam em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver. Ele confessou o crime, enquanto o autônomo negou a autoria.

Segundo a Polícia Civil, foi constatado que os dois suspeitos continuaram trabalhando normalmente após a data do desaparecimento.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

GASTRONOMIA

Conheça 5 restaurantes para provar comidas do Oriente Médio em SP

Uma nova geração de restaurantes árabes que tem dado o que falar

SANTOS FC

Santos anuncia Soteldo, do Tigres (MEX), por empréstimo

Havia concorrência no mercado, mas pesou a favor do Santos a vontade de Soteldo em voltar para a Vila Belmiro

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software