X
Mais DL

Dicas para quem possui cachorro em condomínio

Possuir cachorro em condomínio, com múltiplos andares, salas, corredores, escadas e elevadores, é muito diferente que ter um cachorro numa casa

Confira dicas para donos de cachorros que vivem em condomínios / Divulgação

Há formas de se comportar em condomínio que, no fundo, são baseadas em simples bom senso. Veja, a seguir, dicas para donos de cachorros que vivem em condomínios. Talvez, se todos os donos de cães de estimação seguirem estas dicas, os condomínios fiquem mais dispostos a aceitar moradores com cães.

Cachorro em condomínio: Leve sempre com você um saco plástico
Especialmente quando você estiver fora do seu apartamento, para recolher as fezes do animal. Procure treina-lo a urinar sempre em áreas gramadas.

Cachorro em condomínio: Mantenha-o sempre na coleira
Nenhum cão, não importa quão bem treinado e manso, deve ficar sem coleira quando estiver fora do apartamento.

Cachorro em condomínio: Mantenha a rédea curta
Mantenha também o cão sempre ao seu lado, especialmente ao cruzar com outras pessoas ou cachorros, e também principalmente quando estiver passando por corredores ou calçadas estreitos.

Cachorro em condomínio: Não permita que ele se aproxime de outra pessoa
Embora possa parecer difícil de acreditar, nem todas as pessoas gostam de cães. Se alguém quiser agradar o seu cão, faça o seu cão se sentar, antes da aproximação dessa pessoa e mantenha-o sentado durante o encontro. Pode haver pessoas que caminhem diretamente até o seu cão, sem perguntar nada. Portanto, se você mantiver o animal em rédea curta, você terá mais controle da situação.

Não importa se o seu cão for um animal de pequeno porte. Ensine-o a permanecer sentado para ser agradado. Isto é especialmente importante quando se tratar de pular em crianças, ou em pessoas idosas, que podem ser derrubadas e/ou arranhadas.

Cachorro em condomínio: Ensine-o a não latir
Especialmente na rua ou em áreas comuns. Até os cães de pequeno porte podem latir muito alto e incomodar as pessoas. Mesmo que o seu cão se assuste e lata eventualmente, você pode ensina-lo a parar de latir quando comandado a fazer isto.

Cachorro em condomínio: O que fazer quando cruzar com outro cachorro
Mantenha o seu cão sob rédea curta e, se possível, faça-o deitar enquanto o outro cachorro passar por ele. Isto é especialmente importante se o seu cão for um animal de grande porte. Procure manter a situação sempre sob controle.

Cachorro em condomínio: O que fazer se você decidir apresentá-lo para o outro
Faça o animal de maior porte deitar, quando o menor se aproximar. Tome bastante cuidado quando se tratar de dois machos, pois, se um deles se sentir dominante, você pode ter que enfrentar alguns rosnados e eventuais mordidas. Neste caso, seria melhor adiar esta apresentação.

Cachorro em condomínio: Quando estiver esperando o elevador chegar
Afaste-se da porta do elevador, para poder ver quem está dentro dele e para permitir que um ocupante que vai descer o faça sem problemas. Ao entrar no elevador, tenha o cão sempre ao seu lado e não permita que ele entre antes de você, especialmente se houver outra pessoa dentro.

Fique junto com o cão no fundo do elevador. Ensine o seu cão a ficar sentado enquanto o elevador estiver em movimento. Quando forem sair do elevador, o cão deve andar sempre ao seu lado.

Todas essas dicas devem ser observadas, mesmo quando não houver ninguém junto com você. Se você mantiver sempre o seu cão sob controle, ele aceitará isto como sendo um comportamento normal na vida dele e não apenas quando houver outras pessoas ou animais por perto.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Dois PMs morrem com suspeita de febre maculosa durante curso

Vítimas eram instrutores da COPC, que teve uma fase de curso em área de mata. Casos seguem em análise pela Fiocruz

Se já estava ruim, vai piorar! Petrobras anuncia novo aumento nas refinarias

Reajuste passa a valer nesta terça-feira (26) para gasolina e diesel

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software