Tite não alimenta polêmica, mas coloca Emerson na reserva

As dores no tornozelo não motivaram a ida de Emerson para a reserva na Arena do Grêmio, segundo o comandante corintiano

Comentar
Compartilhar
22 OUT 201314h02

O técnico Tite estava impaciente antes de comandar o último treinamento tático do Corinthians para a partida contra o Grêmio, que vale uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil. Queria saber onde estava o atacante Emerson, agora reserva de Romarinho. “Mas não há mistério nenhum nisso”, garantiu, cerca de duas horas mais tarde.

Emerson não apareceu no gramado do CT Joaquim Grava na manhã desta terça-feira. Permaneceu nas dependências internas do local, onde o Corinthians está concentrado desde a noite anterior, para realizar um trabalho de recuperação física sob a supervisão do fisioterapeuta Bruno Mazziotti.

“O Emerson, o Fábio Santos, o Renato Augusto e mais um de que não me lembro o nome sempre fazem aquecimento prévio antes dei ir a campo, por causa dos problemas que tiveram. O Emerson sente dores no tornozelo há bastante tempo e acusou isso na hora do aquecimento. Achei que ele viria para o campo, mas não deu. Viajará com o time, mas ficará no banco”, justificou Tite.

As dores no tornozelo não motivaram a ida de Emerson para a reserva na Arena do Grêmio, segundo o comandante corintiano. Habitualmente envolvido em polêmicas, o atacante que desfalcou o time contra o Criciúma em função de punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) cederia lugar a Romarinho de qualquer maneira. “Estando bem, seria da mesma forma, com o Emerson no banco. Já estava definido”, garantiu Tite.

Habitualmente envolvido em polêmicas, o atacante desfalcou o time contra o Criciúma em função de punição imposta pelo STJD (Foto: Rodrigo Coca/Foto Arena/Estadão Conteúdo)

O técnico chegou a sair em defesa do Sheik, que inspira suspeitas quando não está em campo por conta de seu histórico de confusões. “Parece que estão pegando um fato isolado (a ausência no treino da véspera do jogo com o Grêmio) para repercutir de forma disciplinar. E não deve ser assim. Quando tem atraso, tem. Quando não tem atraso, não tem”, simplificou.

O próprio Tite, no entanto, deixou escapar um recente atraso de Emerson, antes do jogo com o Criciúma, em Itu. E gaguejou para relatar: “Ele apresentou um problema particular. A diretoria tem condições de explicar melhor. Foi uma situação que ele combinou de, de, de... A assessoria pode esclarecer”.