Sem ter como surpreender Oswaldo, Lucas Lima quer time competitivo

O hoje treinador do Palmeiras deixou o alvinegro praiano no fim de agosto da última temporada e conhece bem as virtudes e os pontos fracos da maioria dos jogadores do elenco

Comentar
Compartilhar
10 MAR 201518h41

Apesar da saída e da chegada de alguns jogadores, o Santos de 2015 ainda atua de uma forma bem parecida de quando era comandado por Oswaldo de Oliveira. O hoje treinador do Palmeiras deixou o alvinegro praiano no fim de agosto da última temporada e conhece bem as virtudes e os pontos fracos da maioria dos jogadores do elenco santista.

"É difícil surpreender em alguma coisa diferente. Assim como ele sabe de coisas da gente, a gente sabe dele. Eles nos passam os dados, os vídeos de acordo com o que eles têm feito nos últimos jogos”, explicou o meia Lucas Lima. “Acho que temos de ter atenção. Vai sair com a vitória quem competir mais dentro de campo. Isso que vai fazer a diferença”, completou.

O meia, aliás, chegou ao Peixe no início de 2014 como uma promessa vinda do Internacional de Porto Alegre. Teve suas primeira chances justamente com Oswaldo, até virar titular absoluto do Peixe.

"É um sentimento diferente. A gente pegou uma identificação na época que ele ficou aqui, mas isso já passou. Temos que defender as cores do Santos, assim como ele vai defender as do Palmeiras. O carinho e o respeito ficam fora de campo”, avisou o camisa 20.

Lucas Lima quer o Santos competitivo no clássico (Foto: DivulgaçãoSantos FC)

Além de liderar o Grupo D do Campeonato Paulista, com 20 pontos, o Santos assumiu a ponta na classificação geral – o Corinthians tem 19 pontos com um jogo a menos -. E Lucas Lima não esconde a ambição em provar de uma vez por todas, no duelo desta quarta-feira, na Vila Belmiro, a força do grupo santista.

“Clássico é sempre bom ganhar, provar um algo mais. Queremos provar para nós mesmos que podemos fazer a mais. A gente começou o campeonato desacreditado e agora somos os primeiros do ranking”, ressaltou.