Dorival deve fechar nesta terça, mas interino comanda time no clássico

Campeão Paulista e da Copa do Brasil, em 2010, com o Santos, o técnico estava na Europa, onde fez um mês de estágio no Bayern de Munique, do técnico Pep Guardiola

Comentar
Compartilhar
10 MAR 201512h55

A contratação do novo técnico do Peixe deve ser definida nesta terça-feira. E tudo indica que Dorival Jr voltará a comandar a equipe de Vila Belmiro, após a saída de Enderson Moreira, na última quinta-feira.

Campeão Paulista e da Copa do Brasil, em 2010, com o Santos, Dorival estava na Europa, onde fez um mês de estágio no Bayern de Munique, do técnico Pep Guardiola. Nesta segunda, o treinador pisou em solo brasileiro e se dirigiu à Florianópolis. No entanto, as primeiras conversas já foram adiantadas e o técnico deu o sinal verde.

Uma reunião nesta terça, em São Paulo, pode selar o acordo. Porém, com as viagens cansativas que o presidente santista precisou fazer nos últimos dias, o encontro pode ser adiado para esta quarta, ou até mesmo ser realizado através de vídeo conferência.

O mandatário alvinegro já avisou que Marcelo Fernandes e Serginho Chulapa seguirão à frente do time no clássico desta quarta-feira, contra o Palmeiras, às 22 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro. Mesmo que o negócio com Dorival avance, o máximo que pode acontecer é o técnico acompanhar o duelo dos camarotes do estádio Urbano Caldeira.

Tudo indica que Dorival Jr voltará a comandar a equipe de Vila Belmiro (Foto: Ricardo Saibun/SFC)

Nesta segunda à noite, uma reunião entre membros do Comitê Gestor serviu para aprovar o nome do novo treinador. Dorival tem o apoio da maioria e é objetivo do clube fechar a contratação. Se, por ventura, as conversas não se concretizarem e as partes não chegarem a um acordo, Vagner Mancini deve ser acionado de imediato. O ex-técnico do Botafogo também estava na Europa fazendo o mesmo estágio, foi sondado pelo Santos e se interessou.

Ao que parece, o único fator que pesa contra Dorival é o desejo do treinador em levar um preparador físico e mais dois auxiliares, um deles inclusive é seu filho, junto. O Peixe, além de ter sua comissão técnica permanente, com Marcelo Fernandes, Serginho Chulapa e Edinho (filho de Pelé) e os preparadores físicos Carlito Macedo, Marco Alejandro e Fernando Fernandez, quer evitar custos extras devido a grave crise financeira que vem atravessando.

Quanto a pedida salarial, não há divergências. Dorival Jr aceitou receber o que o clube estipulou como teto: R$ 200 mil por mês. Até por isso, Abel Braga, antes favorito, foi descartado durante o fim de semana por tentar negociar um salário de aproximadamente R$ 400 mil. Enderson Moreira recebia R$ 180 mil, mas vale destacar que o Santos lhe deve seis meses de direitos de imagem - que representavam 40% de seu salário -. As dívidas salariais se estendem ainda a Oswaldo de Oliveira e Muricy Ramalho.