Maycon acredita em fim da desconfiança e projeta mais títulos

O jovem volante de 19 anos se tornou titular com Fábio Carille e, nesse domingo, já conquistou seu primeiro título na ainda curta carreira

Comentar
Compartilhar
08 MAI 2017Por Gazeta Press17h00
Maycon tem 19 anos, foi revelado pelo Corinthians em 2016 e jogou pela Ponte Preta no último BrasileirãoMaycon tem 19 anos, foi revelado pelo Corinthians em 2016 e jogou pela Ponte Preta no último BrasileirãoFoto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Maycon é uma das promessas da base do Corinthians que soube aproveitar a oportunidade no time principal nesse início de temporada. O jovem volante de 19 anos se tornou titular com Fábio Carille e, nesse domingo, já conquistou seu primeiro título na ainda curta carreira. Empolgado com o momento, o garoto do “Terrão” não colocou limites ao traças os objetivos do clube a partir de agora, em uma nova situação, como campeão Paulista depois de muita desconfiança até mesmo por parte dos torcedores.

“Só nós vamos poder dizer isso. Acho que ninguém mais pode desconfiar da gente. Ganhamos de todos os grandes, entramos em um patamar muito forte, mas ainda está muito cedo para falar onde o Corinthians pode chegar. Mas, vamos chegar, sim, brigando para ser campeão. É para isso que nós vamos jogar”, avisou, cheio de personalidade.

Coincidentemente, Maycon foi emprestado a Ponte Preta no meio do ano passado. Na época, a saída do volante gerou muitas críticas ao Corinthians, que justificou a escolha dizendo que o empréstimo serviria para o jovem ganhar mais experiência e ter mais oportunidades de jogar. Depois de um belo Campeonato Brasileiro, ele voltou ao clube com um novo status e acabou campeão nesse domingo justamente em cima de sua ex-equipe.

“Me sinto realizado. Um sonho que eu tinha de conquistar um título com essa camisa. Espero que seja o primeiro de muitos. A gente luta por isso, jogador fica marcado por título. Estou muito feliz. É pura alegria, emoção, de estar representando essa camisa”, contou, antes de avaliar a principal característica do grupo corinthiano.

“Nosso time tem muito jogador de qualidade, sim, mas nenhuma grande estrela. Temos referências como o Jadson e o Jô, mas uma força de grupo muito forte. Quando tivemos que marcar, marcamos. Quando tivemos de atacar, atacamos. Tenho certeza que ainda vamos dar muitas alegrias ao torcedor”, concluiu, otimista como toda promessa que ergue sua primeira taça.