Jogadores do Santos cobram atenção e lamentam empate no Paraná

O gol aos 46 minutos do segundo tempo selou a igualdade após os paulistas abrirem 2 a 0 no placar

Comentar
Compartilhar
07 MAI 201511h42

Mesmo com um time completamente reserva em campo, com exceção do goleiro Vladimir, o empate na noite desta quarta-feira com Maringá, no Paraná, em duelo válido pela segunda fase da Copa do Brasil, fez com que os jogadores santistas deixassem o campo lamentando o resultado. O gol aos 46 minutos do segundo tempo selou a igualdade após os paulistas abrirem 2 a 0 no placar.

“Precisamos ter mais atenção para que esse tipo de coisa não aconteça”, reclamou Elano, autor do primeiro gol santista nesta quarta-feira. “Não pode diminuir o volume de jogo, tem que manter a consistência e, quando isso não acontece, coisas assim acontecem. Vamos embora tristes de Maringá”, admitiu o experiente jogador.

O goleiro Vladimir reconheceu sua falha no primeiro gol dos paranaenses, já no segundo tempo, mas evitou creditar a queda de rendimento da equipe em função da saída de Elano do time.

Vladimir reconheceu sua falha no primeiro gol dos paranaenses (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

“Não, criamos boas oportunidades, deixamos escapar por falhas individuais, a equipe do Santos cedeu o empate. Não estava vendo a bola, foi erro meu, sim. Acontece, fizemos o resultado e infelizmente cedemos a igualdade para eles”, analisou.

“Difícil explicar, a equipe entrou focada até o final, mas é levar isso de lição”, reforçou Lucas Otávio, em discurso seguido por Marquinhos Gabriel, outro que balançou as redes nesta quarta-feira. “Tem o jogo da volta, vamos que caprichar mais agora”, resumiu.

O Peixe receberá o Maringá na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro, mas, antes disso, enfrentará o Avaí, em Florianópolis, no primeiro desafio pelo Campeonato Brasileiro.