X
Esportes

Jair elogia Sasha e celebra trabalho com jovens no Santos

O jogador, contratado junto ao Internacional, foi uma aposta pessoal do treinador para o elenco na temporada 2018

Jair Ventura elogiou a possibilidade de trabalhar com jovens jogadores no Santos / Divulgação/Santos FC

O técnico do Santos, Jair Ventura, está mais do que satisfeito com o desempenho de Eduardo Sasha no ataque da equipe. Autor de dois dos gols santistas na vitória de quinta-feira (15) sobre o Nacional (URU) por 3 a 1 na Libertadores, o jogador foi uma aposta pessoal do treinador para o elenco na temporada 2018.

"Foi uma indicação minha. Tentei levar ele diversas vezes quando eu era auxiliar técnico no Botafogo. É um jogador que eu gosto demais, pelo poder de decisão, pela entrega, pela tática", disse o treinador, em entrevista ao canal de TV p

or assinatura SporTV."Ele faz a função de camisa 9 e os externos pelos lados da mesma maneira. Ele é muito competitivo, muito tático, ajuda demais na recomposição. Está sempre pisando na á

rea e sendo decisivo. É um jogador praticamente completo", completou.Mas enquanto Sasha vive bom momento com o treinador, Gabigol acendeu um sinal amarelo. Frente à expulsão do atacante contra o Nacional, o treinador espera mais equilíbrio de seu comandado.

"A gente conversa muito e se identificou muito rápido. Nos gols, a gente se abraça. Ele sabe da necessidade de melhorar. Isso já ajuda. Lógico que, quando entra no campo, tem a adrenalina. Não é nem ansiedade. É uma situação dele ser competitivo, e ele tem que ter o autocontrole", explicou Jair Ventura.

"Quero poder ajudar e colocar o Gabriel mais equilibrado entre competitividade e passar um pouquinho. Porque, nessa situação, ele vai estar não só se prejudicando como também prejudicando todo um trabalho do grupo", acrescentou.

Apesar da preocupação, Jair Ventura elogiou o comportamento de Gabigol com os companheiros após a expulsão.

"O Gabriel é um cara competitivo, não gosta de perder nem par ou ímpar. É muito jovem, tem 21 anos. Nós conversamos, e ele pediu desculpas para todos nós. Ele sabe que errou. Acho que isso é uma coisa importante para o ser humano. Quem não reconhece o erro nunca vai mudar, porque acha que está sempre certo", declarou também.

Jovens

Contratado pelo Santos no início da temporada, Jair Ventura elogiou a possibilidade de trabalhar com jovens jogadores no Santos -um traço bastante forte na filosofia do próprio clube.

"A gente sabe que, aqui no Santos, é diferente é essa situação de trabalhar com os jovens. Facilita a vida do treinador, e a torcida está acostumada. A adaptação do jogador é mais fácil", disse o treinador, destacando o trabalho psicológico com os jogadores da base.

"Você vê na conversa com o Rodrygo que ele é superpreparado. Conversei quando fui relacionar ele para a primeira partida, e ele me olhando tipo: 'Tudo que você está me falando eu já sei'. Tem um estafe, você vê que tem uma preparação. Isso facilita a vida do treinador. Claro que não são todos que têm a mesma preparação. Mas aqui no Santos eles chegam realmente preparados", acrescentou.

Aos 39 anos, Jair Ventura comanda seu segundo time profissional. Mesmo assim, despista a respeito da renovação no mercado de treinadores -segundo ele, mesmo os nomes mais experientes têm espaço no futebol brasileiro.

"Sei que há jovens treinadores me vendo, e a gente passa a ser exemplo para eles. É uma responsabilidade grande. A gente tem que lembrar os treinadores experientes, que nem todos estão ultrapassados, e nem todos os jovens como eu estão preparados. Vejo minha situação muito próxima com a do [técnico do Corinthians, Fábio] Carille", disse, indo além.

"Fiz meu primeiro curso de treinador em 2005, fui treinador do sub-15, sub-17, sub-20, fui auxiliar permanente durante nove anos, sou professor de educação física. Tudo que tinha para me aprimorar eu fiz, e hoje estou colhendo os frutos. Vejo como uma reformulação natural. Muitos treinadores chegam a uma idade e estão parando, como o Antônio Lopes, com quem eu trabalhei. Está chegando uma safra nova, mas tem espaço para todo mundo", completou.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Ministério confirma cinco casos da variante Ômicron no Brasil

Pasta informa que há outros oito casos sob investigação

Saúde

Anvisa aguarda dados da Pfizer sobre variante delta para decidir sobre vacina para crianças

Ministério da Saúde prevê, no plano de vacinação do próximo ano, imunizar 70 milhões de crianças, o que depende de aprovação da agência

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software