Enderson cogita escalar Gabriel e Ricardo Oliveira juntos

Pela primeira vez, o artilheiro da temporada 2014 com a camisa do Santos estará à disposição do treinador

Comentar
Compartilhar
20 FEV 201520h57

Gabriel começará o duelo contra a Portuguesa, neste domingo, no banco de reservas. Pela primeira vez, o artilheiro da temporada 2014 com a camisa do Santos estará à disposição de Enderson Moreira na atual temporada. Após servir a Seleção sub-20, o jogador refutou a folga proposta pelo clube e passou a reinar no CT Rei Pelé assim que chegou do Uruguai, onde disputou o Sul-americano da categoria. Mesmo assim, o treinador santista preferiu ter calma e segurou o jovem atacante para que entrasse na equipe com uma condição melhor.

"O Gabriel passa a ser opção a partir desta semana. Tratamos o Gabriel com toda atenção, assim como estamos tratando do Thiago Maia e do Caju, que se recupera de uma pubalgia. Estamos tendo atenção especial com os atletas que merecem atenção e o cuidado. O Gabriel tem aí um lastro de treinamento importante, se apresentou e passa a ser uma opção importante para nossa equipe", explicou Enderson.

Com apenas seis gols marcados em cinco jogos, o Peixe tem sofrido com as críticas perante a um ataque pouco produtivo. A chegada de Gabriel animou os torcedores e passou a pressionar o experiente centroavante Ricardo Oliveira. Porém, Enderson deixou claro, em entrevista nesta sexta-feira, que pode até utilizar os dois atletas juntos.

"Acho que pode ser uma alternativa interessante. O Gabriel não joga só centralizado. Que ele possa ser um atleta ainda mais completo. Ele tem um poder excelente de finalização, mas precisa participar bem de outras partes do jogo, no setor de finalização, auxilio defensivo. Todo mundo marca, todo mundo defende", revelou.

Por ora, Geuvânio e Robinho seguem ‘intocáveis’ o time. Com a lesão de Thiago Ribeiro, que segue afastado em função de uma tendinite patelar no joelho direito, é inevitável prever uma disputa entre Gabriel e Ricardo Oliveira já a partir deste domingo. Vale lembrar que em 2014, a efetividade do atacante revelado pelas categorias de base do Peixe colocou Leandro Damião, contratação mais cara da história entre clubes brasileiros, no banco de reservas.

Gabriel é alternativa para aumentar a produtividade do ataque santista (Foto: Divulgação/Santos FC)

Robinho

O camisa 7 santista segue com muito crédito e moral na equipe alvinegra e entre os torcedores. Mas a falta de gols nestes cinco primeiros jogos do ano geraram alguns comentários um pouco mais críticos ao atacante. Enderson Moreira, no entanto, minimiza a situação e é só elogios ao seu capitão.

"Tem várias situações. Quando ele vai mais para o lado, tem essa característica de sair. Jogando mais adiantado, funciona como atacante. Mas ele tem criado outras chances. Cria chances muito interessantes. Uma coisa que me chamou a atenção é o grande desempenho de finalizações que o Robinho criou nos últimos anos", avaliou o técnico.