De volta, Renato admite que jogou finais do Paulistão no sacrifício

O jogador de 36 anos precisou passar por uma cirurgia enquanto a equipe jogava em Santa Catarina para retirar um cisto que estava localizado na parte de trás de seu joelho

Comentar
Compartilhar
28 MAI 201513h55

Depois de desfalcar o Peixe na derrota para a Chapecoense, Renato deve retomar seu posto no meio de campo santista neste domingo, contra o Sport, na Vila Belmiro. O jogador de 36 anos precisou passar por uma cirurgia enquanto a equipe jogava em Santa Catarina para retirar um cisto que estava localizado na parte de trás de seu joelho esquerdo e que já não o deixava atuar normalmente.

"Eu já tinha tido algo parecido no Sevilla. Lá ele não doía, mas aqui infelizmente acabou tendo dor. Então, principalmente depois dos jogos, dificultava o alongamento. Procurei realizar a cirurgia, o joelho estava inchando nos jogos. Procurei tratar para voltar", contou o volante.

A dor relatada por Renato não é de agora. Nesta quinta-feira, depois de treinar com todo o elenco alvinegro e mostrar que tem tudo para ficar à disposição de Marcelo Fernandes já para a rodada deste fim de semana do Campeonato Brasileiro, o camisa 8 admitiu que atuou no sacrifício nas finais do Campeonato Paulista, contra o Palmeiras.

Renato admitiu que jogou as finais do Paulistão no sacrifício (Foto: Divulgação/Santos FC)

"Dor sente sempre. Já vinha desde o primeiro jogo da final do Paulista, o joelho um pouco inchado, mas não quis parar. Continuei jogando para ajudar a equipe dentro de campo. Tinha um pouco de dor por causa do inchaço, mas agora é fazer o tratamento para que não sinta no futuro", contou.

Apesar da idade avançada, Renato é considerado peça fundamental da equipe de Marcelo Fernandes. O jogador atuou em 17, dos 19 jogos do clube no Paulista e na única partida que não esteve em campo neste Brasileiro, o Santos acabou derrotado.

"Ainda estou treinando. Graças a Deus, sem dores. Corri ontem e hoje, fiz o treino normal com o pessoal. Ainda tenho um pouco de insegurança pela cirurgia, mas estou confiante e espero estar à disposição no domingo para ajudar o Santos dentro de campo", finalizou, sempre sereno, mas com certo tom de otimismo.