Corinthians tem última chance para “retomar padrão” e seguir vivo

A última chance para recuperar elogios na Copa Libertadores da América será novamente contra o Guaraní, a partir das 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, em Itaquera

Comentar
Compartilhar
13 MAI 201512h59

O técnico Tite repete que o Corinthians precisa “retomar padrão” desde o início da drástica queda de rendimento na temporada. A última chance para recuperar elogios na Copa Libertadores da América será novamente contra o Guaraní, a partir das 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, em Itaquera.

No Paraguai, onde o diretor de futebol Sergio Janikian agradeceu a Deus por enfrentar uma equipe de menor expressão nas oitavas de final, o Corinthians foi ainda pior do que em outros momentos do ano e perdeu por 2 a 0 para o mesmo adversário. Com direito à falha feia do goleiro Cássio, ao zagueiro Felipe atuando como em 2014 e à inoperância do sistema ofensivo. Mesmo após mais de dez dias de preparação.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians até conseguiu voltar a vencer. Mas foram os reservas que fizeram 1 a 0 sobre os suplentes do Cruzeiro no domingo, com gol marcado pelo paraguaio Ángel Romero. A atuação, de qualquer maneira, fez Tite ficar sorridente no CT Joaquim Grava e demonstrar confiança na sobrevivência na Libertadores.

O treinador já nem deu tanta importância à sequência negativa do Corinthians, que foi eliminado do Campeonato Paulista nos pênaltis pelo Palmeiras e caiu também diante do São Paulo na última rodada da fase de grupos da Libertadores. “Analiso o jogo, o desempenho, para ser mais realista. Porque números a gente pode buscar aqueles que nos convêm. Mas respeito todas as críticas”, disse.

Campeão continental em 2012, Tite espera libertar o Corinthians das seguidas más apresentações (Foto: Agência Corinthians)

Tite não poderia pensar de outra forma, até porque a situação era oposta há até pouco tempo. O seu alardeado “4-1-4-1” chegou a ser enaltecido no mesmo nível dos sistemas de grandes equipes europeias. “Tudo o que é demais... Mas isso é muito individual. É claro que os elogios podem interferir humanamente. Só que, em todos os casos, devemos enxergar as nossas virtudes e não apagar os defeitos. Sempre soubemos que temos um time em construção”, afirmou.

O atacante Emerson era uma das bases do que Tite tentou construir no Corinthians. Mas acabou punido pela Conmebol em função da expulsão contra o São Paulo e outra vez não estará em campo contra o Guaraní. O substituto será o jovem Malcom, que agradou contra o Cruzeiro e deixou Stiven Mendoza e Romero no banco de reservas – Vagner Love não foi nem sequer relacionado.

Mesmo com Malcom em alta, o maior reforço do Corinthians será a sua torcida. Houve apoio já no último treinamento antes do jogo, e as arquibancadas de Itaquera estarão lotadas diante dos paraguaios. “Como fui boleiro, sei que você fica mais confiante quando tem o carinho do seu torcedor. No Corinthians, as coisas são assim”, avisou Tite.

Já no Guaraní, “as coisas” não devem mudar muito. O técnico Fernando Jubero manterá a formação com três zagueiros, agora apoiado na vantagem obtida no jogo de ida, e apostará nos contra-ataques para surpreender o Corinthians. Como a estratégia já surtiu efeito uma vez, o atacante Santander se empolgou. “Garanto que nos classificaremos”, declarou o autor da cobrança de falta que resultou na falha de Cássio.

Desta vez, contudo, Tite acredita que haverá uma retomada por parte do seu goleiro e dos demais jogadores corintianos. A cobrança coletiva já foi feita. “Coloquei tudo na mesma sacola e desci o c...”, brincou o técnico, esperançoso de que a noite desta quarta-feira não confirme um novo padrão de sua equipe.