Governo do SP educacao

Com arrecadação inicial de R$ 5 milhões, CBF anuncia campanha beneficente "Movimento Seleção Solidária"

Iniciativa já envolve 41 jogadores recentemente convocados por Tite, incluindo Neymar e Daniel Alves

Comentar
Compartilhar
21 ABR 2020Por Estadão Conteúdo22h22
Iniciativa uniu jogadores, comissão técnica e presidente da CBF em prol da solidariedadeFoto: DIVULGAÇÃO/CBF

Com uma arrecadação inicial de R$ 5 milhões, a CBF anunciou nesta terça-feira a criação de uma campanha beneficente denominada "Movimento Seleção Solidária", motivada pela crise econômica, sanitária e social provocada pela pandemia do novo coronavírus.

A iniciativa já envolve 41 jogadores recentemente convocados pelo técnico Tite para a seleção brasileira, incluindo Neymar e Daniel Alves, além do próprio treinador e de membros da sua comissão, assim como do presidente da CBF, Rogério Caboclo.

Juntos, eles doaram R$ 2,5 milhões, mesmo valor que foi acrescido pela confederação. Somados, os R$ 5 milhões serão destinados à compra de cestas básicas de alimentos, além de produtos de limpeza e higiene pessoal, para 32 mil famílias durante dois meses. E a distribuição dos mantimentos vai ser realizada pelas entidades Ação da Cidadania, Central Única das Favelas (Cufa) e Transforma Brasil.

"O futebol está na vida dos brasileiros. Muito importante contribuirmos também nesse momento tão difícil. Esta é uma mobilização conjunta da CBF, dos atletas e da comissão técnica que levará esperança a milhares de famílias", afirmou Caboclo ao site oficial da CBF.

A segunda fase da campanha, iniciada nesta terça-feira, convoca outros jogadores, além da torcida brasileira, a aderir ao "Movimento Seleção Solidária", com os recursos sendo repassados para as três entidades.

Na fase inicial da campanha, os participantes foram Bruno Guimarães, Bruno Henrique, Casemiro, César Sampaio, Cléber Xavier, Daniel Alves, Danilo, David Neres, Diego Ribas, Douglas Luiz, Éder Militão, Ederson, Everton, Everton Ribeiro, Fábio Mahseredjian, Felipe, Fernandinho, Filipe Luís, Gabriel Barbosa, Gabriel Jesus, Geromel, Guilherme Passos, Hamilton Correia, Juninho Paulista, Lucas Paquetá, Luis Vagner Vivian, Marquinhos, Matheus Bachi, Miranda, Neymar, Pablo, Paulinho, Philippe Coutinho, Renan Lodi, Renato Augusto, Richarlison, Roberto Firmino, Rodrigo Caio, Rodrigo Lasmar, Rodrygo, Rogério Caboclo, Santos, Taffarel, Taison, Tite, Thiago Silva, Thomaz Koerich, Vinícius Rodrigues, Weverton e Willian.