Ciente de que está devendo, Bruno vê Tricolor se cobrando por títulos

Sem atuar já há 14 dias, Bruno sabe da pressão que vem se acumulando sobre os atletas por um bom desempenho nesta quinta-feira, contra o Defensa y Justicia

Comentar
Compartilhar
09 MAI 2017Por Gazeta Press18h30
Um triunfo simples garante a classificação tricolorUm triunfo simples garante a classificação tricolorFoto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Eliminado do Campeonato Paulista na semifinal pelo rival Corinthians, e da Copa do Brasil antes das oitavas pelo Cruzeiro, o São Paulo desperdiçou o primeiro semestre de 2017. Ciente de que a equipe está devendo, o lateral-direito Bruno aposta no sucesso do Tricolor na Copa Sul-Americana e Campeonato Brasileiro.

“O grupo sabe da sua responsabilidade. Sabemos que deixamos a desejar no primeiro semestre, mas temos muitas coisas boas por vir e o torcedor precisa acreditar nisso. Juntos podemos mostrar que somos fortes. Temos um ataque excelente e estamos corrigindo os problemas defensivos. Precisamos demonstrar qualidade para que a torcida esteja junta do começo ao fim”, disse o ala.

Sem atuar já há 14 dias, Bruno sabe da pressão que vem se acumulando sobre os atletas por um bom desempenho nesta quinta-feira, contra o Defensa y Justicia, pelo jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. Para o atleta, porém, esta cobrança vem não apenas da comissão técnica e torcida, mas dos próprios jogadores.

“Somos cobrados ao máximo no São Paulo para conquistarmos coisas grandes, por força de vontade e um trabalho bem feito. Não queríamos as eliminações (na Copa do Brasil e Paulistão), mas corrigimos os problemas nessas semanas e agora é com a gente. Temos que mostrar que as pessoas podem confiar no São Paulo”, afirmou, antes de falar mais sobre a exigência interna por bom desempenho.

“As cobranças são de cada jogador. Se está aqui, tem que se cobrar para melhorar, para corrigir, para evoluir, e todos fazem isso. Se a comissão técnica nos cobra é porque sabe que pode ter um retorno, que temos algo mais a dar. O torcedor quer um time aguerrido e de qualidade. Então, a cobrança é de toda parte, mas é muito forte em cada atleta. Todos sabemos que precisamos brigar para ao menos estar entre os quatro primeiros, brigando por títulos e finais. Sou assim e tenho certeza que meus companheiros também. Estamos todos doidos por um grande jogo”, concluiu.

Bruno e os atletas do São Paulo terão a oportunidade de matar a “doida” vontade de fazer uma grande partida nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o Defensa y Justicia-ARG no Estádio do Morumbi, pela partida de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. Um triunfo simples garante a classificação tricolor, já que a equipe empatou sem gols o primeiro confronto. No Brasileirão, a estreia será domingo, contra o Cruzeiro, no Mineirão.