Ultracargo é multada em R$ 2,8 milhões

O incêndio resultou em prejuízos financeiros e transtornos ocasionados por bloqueios de vias adjacentes ao incidente na área industrial, bem como das estradas de acesso à Cidade e ao porto

Comentar
Compartilhar
29 ABR 201511h21

A Prefeitura multou o Terminal Químico de Aratu S/A — Tequimar, onde opera a Ultracargo, em R$ 2,8 milhões pelos prejuízos à mobilidade urbana decorrentes do incêndio de grandes proporções em tanques de combustíveis da empresa instalada na Alemoa, no início do mês. O montante, já quitado, é o maior aplicado pela Administração.

A penalidade atende ao artigo 14 do Capítulo III, da Lei Complementar 528/2005, que prevê sanções em situação que ofereça dano e perigo à manutenção dos logradouros públicos, à paisagem urbana, ao meio ambiente, à saúde pública e ao conforto dos munícipes. O incêndio resultou em prejuízos financeiros e transtornos ocasionados por bloqueios de vias adjacentes ao incidente na área industrial, bem como das estradas de acesso à Cidade e ao porto.

Incêndio nos tanques de gasolina e álcool da Ultracargo durou nove dias (Fogo: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

De acordo com o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, o valor deverá ser utilizado em projetos viários que priorizem a região da Zona Noroeste e os morros.