SAÚDE

Tarcísio defende ampliação da vacinação e muda discurso sobre crianças

Com relação à imunização de crianças, durante a campanha eleitoral, o então candidato afirmou zelar pela 'liberdade de escolha' dos pais

Joe Silva

Publicado em 07/03/2023 às 12:09

Atualizado em 07/03/2023 às 12:10

Comentar:

Compartilhe:

Falas do governador foram feitas durante evento de inauguração do Museu da Vacina / Divulgação/Governo de SP

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), defendeu nesta terça-feira (7) a ampliação da cobertura vacinal no estado. 

"Meu interesse hoje é ver mães vacinando seus filhos, é ver idosos se vacinando, é ver a cobertura vacinal aumentando e nossa população imunizada". 

A declaração foi dada durante a cerimônia de inauguração do Museu da Vacina. O local é o primeiro espaço cultural da América Latina dedicado ao tema. 

Vacinação de crianças 

Quando questionado sobre a obrigatoriedade da vacinação de crianças, Tarcísio afirmou que o governo irá cumprir o que determina a lei. 

A fala representa uma mudança de discurso, uma vez que, durante a campanha eleitoral, ele afirmou zelar pela 'liberdade de escolha' dos pais.

"A gente vai cumprir com o que está no Estatuto da Criança e do Adolescente, a gente cumprir o que está na legislação", disse. 

O Estatuto da Criança e do Adolescente exige a imunização nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias. 

Uma lei estadual de 2020 determina que, em São Paulo, os pais e responsáveis devem apresentar, no ato da matrícula escolar, a carteira de vacinação. A lei não impede que os alunos frequentem as aulas sem o esquema vacinal completo. Contudo, as escolas devem notificar o conselho tutelar caso os pais que não apresentem a carteira atualizada descumpram um prazo para aplicar as doses atrasadas. Nesses casos o conselho adota as medidas cabíveis junto aos pais e responsáveis.

Ampliação da cobertura vacinal

No mesmo evento, o secretário estadual da Saúde, Eleuses Paiva, lamentou a diminuição da cobertura vacinal nos últimos anos e comentou sobre a importância do museu. 

"Infelizmente, de 2015 para cá temos tendo queda cobertura vacinal estado só. Nós, que já fomos referência no mundo, com índices acima de 90%, estamos com 70, 80%, correndo risco de vermos algumas forças que não tínhamos mais em nosso meio voltando ao território. Essa é a importância ado governo levar a informação correta às pessoas." 

"Vacina ainda é, em saúde pública, o maior instrumento que nos temos entre eficácia e resultado que salva vidas".  

Museu da Vacina  

O Museu da Vacina está integrado ao Parque da Ciência, do Instituto Butantan. No espaço, os visitantes poderão conhecer a cronologia do desenvolvimento das vacinas. 

"Tem a função básica de mostrar o que é a vacina, como ela foi feita, como foi descoberta, a sua importância, a importância da vacinação e como ela pode controlar diferentes doenças que afetam a humanidade", afirmou Giuseppe Puorto, diretor cultural do Instituto Butantan.

O espaço é totalmente tecnológico e interativo para dialogar principalmente com crianças e adolescentes. O museu foi construído na Casa Rosa, prédio que foi a primeira sede da Fazenda Butantan.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

Fim da era Carrile? Entenda o peso do duelo entre Santos e Goiás

Alvinegro Praiano está na sétima posição da Série B

Praia Grande

Haja Paciência! Saída de Praia Grande tem 5 km de lentidão; veja trechos

O epicentro do problema acontece na Avenida Ayrton Senna

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter