Sobe para 950 número de feridos com queda de meteorito na Rússia

Vladimir Putin, determinou que o Ministério para Situações de Emergência preste toda a assistência aos atingidos

Comentar
Compartilhar
15 FEV 201317h06

O número de feridos devido à queda de um meteorito na região dos Montes Urais, Centro-Oeste da Rússia, aumentou para 950 pessoas, sendo que 112 foram internadas, informou a agência de notícias Lusa. A maioria dos hospitalizados (cerca de 80) é formada por crianças.

Ao entrar na atmosfera da Terra, o meteoro passou a se desintegrar e, ao longo de vários quilômetros, foi possível ver rochas ardentes brilhantes, que deixavam um rastro de fumaça no céu russo.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou ao Ministério para Situações de Emergência que adote todas as medidas para prestar assistência aos atingidos pela queda do meteorito.

O Ministério do Interior russo anunciou ter localizado três locais onde caíram fragmentos do meteorito. Segundo as autoridades locais, 300 edifícios públicos e escolas ficaram com os vidros quebrados devido à onda de choque provocada pelo impacto. O número de casas atingidas ainda está sendo calculado.

Segundo informações da agência de notícias BBC, o presidente Vladimir Putin agradeceu a Deus por fragmentos grandes não terem caído em áreas muito povoadas. Um fragmento grande do meteoro caiu em um lago perto de Chebarkul, cidade na região de Chelyabinsk, localizada a cerca de 1.500 quilômetros a leste de Moscou. Chelyabinsk é o coração industrial da Rússia e abriga muitas fábricas, usinas nucleares e depósitos de resíduos nucleares.