Serviço de capinação de vias públicas é iniciado em Santos

A iniciativa reúne 170 profissionais e ocorre de segunda a sábado, das 7h às 17h, pelos próximos 20 dias

Comentar
Compartilhar
21 FEV 2018Por Da Reportagem16h02
A Operação Cuidando de Santos consiste em mutirões de zeladoriaFoto: Divulgação/PMS

A Prefeitura de Santos iniciou, nesta quarta-feira (21), a Operação Cuidando de Santos, que consiste em mutirões de zeladoria, a começar pela capinação das vias públicas. A iniciativa reúne 170 profissionais, entre servidores ligados à Secretaria de Serviços Públicos e funcionários da Terracom, e ocorre de segunda a sábado, das 7h às 17h, pelos próximos 20 dias.

O marco simbólico inicial foi no cruzamento das avenidas Pinheiro Machado e Rangel Pestana (Vila Mathias). Foi feita a capinação e raspagem em todo o canal 1, Avenida Rangel Pestana, ruas João Éboli e Teodoro Sampaio.

Outra equipe fica voltada à Avenida Conselheiro Nébias, do Centro em direção à praia; turmas trabalhando também na Rua Carvalho de Mendonça, começando no trecho próximo ao Morro da Nova Cintra; na Avenida Francisco Glicério, perto do Orquidário; Rua Pedro Américo e Rua Luiz de Camões.

Na Zona Noroeste, na Praça Maria Coelho Lopes (Santa Maria); Rua Francisco Ferreira Canto, perto do Morro da Caneleira; Praça Bruno Barbosa e Avenida Hugo Maia (Rádio Clube).

Outros mutirões

A secretária de Serviços Públicos, Fabiana Pires, explicou que toda a Cidade será atendida pela operação, com o trabalho sendo realizado por equipes na Zona Noroeste, Morros, Zona Leste e Centro.

Ela adiantou que, após o fim do mutirão da capinação, começará o de drenagem, que deve durar 15 dias. O mesmo acontecerá com poda de árvores, recapeamento e outros serviços de zeladoria.

Promotoria

Acompanhando o início das atividades, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa disse que voltará a conversar com o Ministério Público a respeito da retomada do uso de inibidor de crescimento de mato. O produto faz com que a vegetação leve cerca de quatro meses para voltar a crescer onde o líquido foi aplicado.

Sem esse expediente, a vegetação cresce muito rápido no verão, exigindo o retorno da equipe de zeladoria em poucos dias, o que prejudica o cronograma de manutenção de toda a Cidade.