Seis escolas terão reforço de língua portuguesa e matemática

Três escolas são de Guarujá, duas de Cubatão e uma de Santos

Comentar
Compartilhar
14 FEV 201323h17

Seis escolas estaduais da Baixada Santista oferecerão recuperação com foco em língua portuguesa e matemática nos primeiros 40 dias de aula deste segundo semestre para todos os alunos do Ensino Fundamental.

Essas escolas, três de Guarujá, duas de Cubatão e uma de Santos, estão na lista das 379 unidades de ensino que tiveram os piores desempenhos na 8ª série na avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp).

O Idesp é um indicador da qualidade do ensino no estado. São elas, Professor Waldemar da Silva Rigotto, Nossa Senhora dos Navegantes e Professor Jacinto do Amaral Narducci, em Guarujá; Jayme João Olcese e Professor Humberto de Alencar Castello Branco, em Cubatão; e Professora Zulmira Campos, em Santos.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Educação, a proposta pedagógica que relaciona o ensino de língua portuguesa e matemática às demais matérias da grade curricular será aplicada da mesma forma que nos primeiros 40 dias do ano letivo, no primeiro semestre.

Recuperação paralela

Já a recuperação paralela que será implantada neste segundo semestre só começará a partir do envio do cadastro dos alunos de 5a a 8a série e do Ensino Médio à Secretaria de Educação, pelas escolas.

De acordo com a Secretaria, serão disponibilizados para cerca de 100 mil alunos cadernos de apoio em matemática e língua portuguesa. Às aulas serão ministradas no contra-turno ou aos sábados em classes de 15 a 20 alunos. Outros quatro mil cadernos serão distribuídos para professores. A recuperação paralela já é aplicada para alunos de 1a a 4a série.

Qualidade

De um total de 5.183 escolas da rede estadual, apenas sete possuem qualidade de ensino comparáveis a de países como a Finlândia e a Coréia do Sul — com nível de excelência em educação.