Prefeito deve se reunir com ministro para pleitear concessão de aeroporto

O Município de Itanhaém possui condições de atender às diretrizes do Plano Geral de Outorgas (PGO), elaborado pelo Governo Federal, para desenvolver o Aeroporto Estadual

Comentar
Compartilhar
05 SET 201410h35

O Município de Itanhaém possui condições de atender às diretrizes do Plano Geral de Outorgas (PGO), elaborado pelo Governo Federal, para desenvolver o Aeroporto Estadual, localizado na Cidade. A informação foi divulgada durante reunião em São Paulo com o prefeito Marco Aurélio e o secretário de Desenvolvimento Econômico de Itanhaém, Eliseu Braga Chagas, com representantes do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) para discutir a estratégia sobre a concessão para a exploração do complexo aeroviário.

Durante o encontro, que aconteceu na sede do Daesp, foi decidido agendar nova reunião com o ministro Wellington Moreira Franco, da Secretaria de Aviação Civil (SAC), responsável pela liberação da concessão.

Em fevereiro deste ano, o prefeito Marco Aurélio Gomes foi recebido pelo ministro Wellington Moreira Franco, em Brasília. A audiência serviu para discutir o andamento da anuência ao processo de concessão para gestão da iniciativa privada do Aeroporto de Itanhaém, cujo processo inclui mais quatro aeródromos do Estado.

O complexo possui uma pista de 1.350 metros (Foto: Divulgação/PMI)

Atualmente o Aeroporto de Itanhaém dá suporte para o acesso às plataformas marítimas de exploração de gás e petróleo. O complexo possui uma pista de 1.350 metros por 30 metros de largura e um terminal de passageiros que pode atender dois aviões de porte simultaneamente.