Peruíbe ganha complexo para atendimento em casos suspeitos e confirmados de dengue

Ao todo, foram criadas quatro salas na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para os procedimentos de hidratação, coleta, repouso e espera.

Comentar
Compartilhar
06 MAR 201520h15

A prefeita de Peruíbe, Ana Preto, entregou nesta sexta-feira (6) um complexo de salas para o atendimento de pacientes com casos suspeitos e confirmados de dengue. Ao todo, foram criadas quatro salas na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para os procedimentos de hidratação, coleta, repouso e espera (com hidratação oral).

Atenta à situação da dengue no Estado de São Paulo, a Administração Municipal reforçou os trabalhos para garantir o atendimento adequado e todos os cuidados necessários com os munícipes que apresentam os sintomas da doença.

“Ampliamos a estrutura para atender da melhor forma possível os pacientes em casos suspeitos e confirmados de dengue. A partir de agora, os moradores passam a ter acesso a salas exclusivas para exame de hemograma, hidratação, repouso e espera, contribuindo assim para a recuperação adequada”, declara a prefeita Ana Preto.

Complexo foi entregue nesta sexta-feira (Foto: Divulgação/PMP)

Para os casos suspeitos de dengue, o protocolo de atendimento na UPA seguirá os seguintes procedimentos: o paciente fará a ficha de atendimento no guichê preferencial da dengue e, em seguida, será encaminhado para a sala 65, para a notificação da doença e emissão do cartão da dengue. O próximo passo é a coleta de hemograma e, nos casos mais graves, de sorologia, que permitirão o diagnóstico da doença. Outro procedimento é a prova do laço e da temperatura para verificar a ocorrência da dengue hemorrágica.

Na sequência, o paciente passará pelo consultório para avaliação do especialista e, dependendo do caso, voltará à sala para soroterapia. Por último, o munícipe fará o agendamento de retorno para nova coleta de hemograma e hidratação oral, que deverá ocorrer após 48 horas do primeiro atendimento.