Pedro Gouvêa é o novo presidente do Condesb

Ele substitui Alberto Mourão, eleito por aclamação presidente do órgão no ano passado e que apoiou nessa eleição a chapa encabeçada pelo atual prefeito de Peruíbe, Luiz Maurício

Comentar
Compartilhar
28 FEV 2018Por Rafaella Martinez08h10
Pedro Gouvêa foi eleito presidente do Conselho de Desenvolvimento da Baixada SantistaFoto: Rodrigo Montaldi/DL

O prefeito de São Vicente, Pedro Gouvêa, foi eleito presidente do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb). Em votação aberta na sede da Agem, Gouvêa recebeu o apoio de quatro prefeitos (Santos, Mongaguá, Guarujá e São Vicente) e 17 conselheiros. Ele substitui Alberto Mourão, eleito por aclamação presidente do órgão no ano passado e que apoiou nessa eleição a chapa encabeçada pelo atual prefeito de Peruíbe, Luiz Maurício.

A proximidade com o governo do Estado foi um dos pontos destacados por Gouvêa para garantir a efetividade da gestão. “Esse é um fator positivo para dar celeridade às dificuldades enfrentadas pela Baixada Santista”, destacou, afirmando que dará continuidade ao trabalho desenvolvido pelo antecessor.

Em sua fala de despedida, Mourão destacou a necessidade de manter as ações iniciadas nos últimos meses, e enfatizou que é preciso olhar os problemas regionais sem se preocupar com o fato de ter um amigo na governança. “Muitos problemas estão ligados à falta de vontade local de enfrenta-los. Precisamos continuar fazendo a lição de casa e esperamos que o novo presidente toque as pautas comuns aos nove municípios”.

A questão dos Resíduos Sólidos, a Segurança Pública e a Saúde foram elencadas pelo vice-presidente da chapa, Valter Suman, como prioritárias. “Temos um bloco de 2 milhões de pessoas nas nove cidades da Baixada que enfrentam diariamente problemas comuns. Serei o braço direito do Pedro para equacionar essas questões ao longo do mandato, sempre atento aos anseios da população”.

Balanço

Os avanços na área da Saúde foram destacados por Alberto Mourão em seu discurso de despedida da presidência do Condesb. “Não adiantava criar uma pauta extensa e não entregar nada no final. Enquanto presidente estive com os demais prefeitos e estabelecemos uma pauta enxuta, mas essencial para a região e alcançamos êxitos importantes, como a liberação de R$ 120 milhões para a Saúde da região metropolitana”, destacou.

Mourão também destacou a necessidade de estar atento aos possíveis reflexos da intervenção militar na segurança do Rio de Janeiro para a Baixada Santista.
“Temos um fato novo acontecendo e sabemos que a região tem uma geografia semelhante ao Estado do Rio. Mais do que nunca, a segurança pública precisa estar como prioridade para o Condesb”, finalizou.