Panelaço é realizado em diversos bairros de Santos

Ato também foi feito em outras cidades da região como São Vicente, Praia Grande, Guarujá e Cubatão, segundo relatos em redes sociais

Comentar
Compartilhar
05 MAI 201521h02

Com informações da Agência Estado

Diversos bairros de Santos foram tomados por mais um panelaço realizado na noite desta terça-feira (5), durante programa do Partido dos Trabalhadores (PT) na televisão. Registros foram feitos em ao menos cinco bairros: Marapé, Pompéia, Campo Grande, Embaré, Boqueirão, Macuco e Ponta da Praia.

Durante o ato, além de bater panelas, moradores piscavam as luzes das casas e apartamentos, e motoristas buzinavam pelas ruas.

A ação foi realizada em outras cidades da região, como São Vicente, Praia Grande, Guarujá e Cubatão, segundo relatos em redes sociais.

Panelaço foi realizado em diversos bairros de Santos (Foto: Reprodução)

São Paulo

Em São Paulo, a reportagem identificou panelaços em bairros como Jardins, Real Parque, Moema, Higienópolis, Pompeia, Itaim-Bibi, Vila Mariana, Vila Romana, Pinheiros, Tatuapé, Penha, Santana, Sumaré, Vila Leopoldina, Consolação, Morumbi e Aclimação. Após o início do programa, assim que se iniciou a bateção de panelas, aos poucos começou um buzinaço, cornetas, assovios e gritos de "Fora, Dilma" e "Fora PT".

Houve também registros de manifestações em outras capitais como Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Para tentar minimizar o efeito do programa, o PT divulgou hoje à tarde, na sua página oficial do Facebook, a íntegra do programa de 10 minutos que foi exibido na noite desta terça-feira.

No programa, aparecem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do partido, Rui Falcão. Não houve participação de Dilma - ela aparece brevemente nas imagens, sem identificação. Lula centra sua fala contra terceirização enquanto Falcão anuncia que o partido vai expulsar militantes que forem condenados por "malfeitos".

A medida, determinada por resolução aprovada pelo diretório nacional em 29 de novembro de 2014 como resposta ao sentimento antipetista verificado nas eleições do ano passado, difere da conduta adotada pela sigla após as condenações do processo do mensalão, quando o julgamento foi tachado por dirigentes e militantes como "político". O programa também se dedicou a falar do ajuste econômico promovido pelo governo, comparando com crises passadas por quais passou o País.

Porto Alegre

Em Porto Alegre, panelaços foram registrados em alguns bairros durante a propaganda. Desde o início do programa, as 20h30, moradores do bairro Rio Branco foram às janelas em manifestação com panelas em punho. O mesmo ocorreu no Moinhos de Vento, Menino Deus, Auxiliadora, Floresta, Passo D'Areia, Higienópolis, Petrópolis, Bom Fim, Mont'Serrat, todos de classe média e classe média alta.

Convocação tucana

Deputados do PSDB usaram as redes sociais para convocar seus seguidores para o panelaço desta noite. Embora não conte com a chancela oficial da legenda, o protesto recebeu adesão das bancadas do PSDB e do DEM. Durante o dia, mensagens de WhatsApp apócrifas também pediam para que "hoje fosse feito o maior panelaço da história".

Nas redes sociais, os avisos de panelaços em bairros de São Paulo dividiam espaço com manifestações favoráveis ao programa do PT, que começou a ser exibido às 20h30 desta terça-feira. O perfil de Dilma Bolada ironizou: "Isso aqui não é um panelaço, é um flashmob #BatePanelaAté2018!"

Durante a exibição do programa, a timeline do twitter ficou repleta de internautas falando de locais onde ocorrem os panelaços e piscar de luzes, intercalando com posts em defesa do PT e do seu programa.