Moradores da Vila Alemoa recebem as chaves

O prefeito, João Paulo Tavares Papa, entregou as chaves de 20 casas na Vila Alemoa, na Zona Noroeste de Santos, na manhã de ontem

Comentar
Compartilhar
05 MAR 201321h06

O conjunto foi construído pela Companhia Municipal de Habitação (Cohab Santista) na travessa Gemma Rebelo, s/nº. As moradias custaram R$ 446 mil e foram custeadas com recursos do Fundo de Incentivo à Construção de Habitações Populares (Fincohap). Cada unidade tem 46,50 m² de área construída com sala, dois dormitórios, cozinha, banheiro e área de serviço.

Esta é a terceira etapa do projeto habitacional voltado para o bairro, onde já foram erguidas 32 moradias. Mas o programa municipal de habitação, com o propósito de amenizar o déficit habitacional existente em vários pontos da Cidade, prevê ainda a construção de mais 1.660 moradias, além das 980 que já estão em curso. A meta da Prefeitura é entregar até o final de 2008, 3.350 habitações.

Essas moradias solucionam uma pequena parte do déficit habitacional da Cidade. Estima-se que existam, em Santos, cerca de 15 mil famílias morando em condições precárias. O prefeito afirmou que pretende firmar novas parcerias junto aos governos estadual e federal para concluir os projetos previstos.

Das 980 habitações que estão sendo construídas na Zona Noroeste, 480 são na Vila Pelé II (Vila Gilda), e 500, no Estradão (Areia Branca). No último sábado, foi entregue o conjunto da Vila Santa Casa, na Encruzilhada, com 30 apartamentos.  

Para a ajudante de serviços gerais, Carmelita Santos de Souza, uma das contempladas, receber a chave da casa nova é dar a volta por cima. Há dez anos ela morava em alojamento juntamente com outras famílias que também foram sorteadas. Carmelita foi morar no alojamento depois de ser obrigada a deixar sua casa que foi derrubada, na Alemoa. “Chegou a hora. Estou pegando minha chave hoje, no dia 29 de setembro. É uma alegria para mim e para os outros colegas que moravam comigo no alojamento”, declarou Carmelita.