Itália recorda vítimas do naufrágio do Costa Concórdia

Dezenas de sobreviventes e parentes de vítimas participaram da cerimônia na Ilha de Giglio, na Itália.

Comentar
Compartilhar
13 JAN 201316h28

A ilha de Giglio, na Itália, realiza neste domingo (13) cerimônias em homenagem às 32 vítimas do naufrágio do Navio Costa Concórdia, que chocou-se contra as rochas da costa local há um ano. Dezenas de sobreviventes e parentes das vítimas participam das cerimônias.

O navio continua parcialmente submerso na costa italiana. Especialistas em resgate informaram que ele será removido das águas no máximo até setembro.

O capitão do navio está em prisão domiciliar, mas não foi formalmente acusado ou julgado.

Destroços

A remoção dos destroços do navio de cruzeiro Costa Concórdia, encalhado há um ano no pequeno porto da ilha toscana de Giglio, ocorrerá o mais tardar em setembro, segundo prometeu neste sábado (12) o chefe da proteção civil italiana, Franco Gabrielli.

“O programa prevê a retirada definitiva do navio em setembro”, disse ele durante uma coletiva de imprensa na ilha de Giglio.

Quase um ano depois do naufrágio, o navio Costa Concordia permanece na Ilha de Giglio, na Toscana (Itália). O Costa Concordia transportava 4.229 pessoas, entre elas mais de 3.200 passageiros. Trinta e duas pessoas morreram no naufrágio e os corpos de duas vítimas nunca foram encontrados. A tragédia ocorreu no dia 13 de janeiro de 2012. (Foto: AFP)