Indústria de Cuabtão abrirá vagas em breve

Garantia foi dada ontem durante reunião no Ciesp. Empresas vencedoras em Cubatão que forem contratar mão de obra terão que recrutar de preferência via PAT

Comentar
Compartilhar
20 MAR 201510h45

As indústrias do polo de Cubatão abrirão mais vagas de emprego nos próximos dias. Todas serão preenchidas através do PAT. A garantia foi dada na manhã de ontem, durante reunião na sede do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) de Cubatão, da qual participaram a prefeita Marcia Rosa, secretários municipais, vereadores, Sindicato,  comissão de trabalhadores e representantes das indústrias do polo industrial. A pauta do encontro foi a contratação de trabalhadores da Cidade.

“Estamos tentando fazer o acompanhamento para melhorar a relação das indústrias com o trabalhador. A reunião passada foi muito produtiva. Estamos buscando oferecer mais vagas ao trabalhador cubatense”, afirmou o presidente do Ciesp Cubatão, Valdir Caobianco.

Uma nova reunião foi marcada para o dia 23 de abril, às 10 horas, também no Ciesp.

De acordo com a prefeita, com o Pacto pelo Emprego, lançado em 2009, houve muitos avanços, e, nos últimos tempos, também retrocessos, mas uma nova etapa se inicia. “Com diálogo, respeito e, principalmente, a união das indústrias, do Poder Público e dos trabalhadores, vamos avançar mais. Estamos lutando pela garantia do emprego do nosso povo e pela sustentabilidade de nossa Cidade”, disse Marcia Rosa.

Marcia anunciou que a partir de agora todas as licitações realizadas pela Prefeitura deverão estabelecer que os vencedores, caso tenham necessidade de contratação de mão de obra para execução do serviço para o qual foram contratados, deverão contratar funcionários preferencialmente pelo PAT, garantindo oportunidades de emprego, ainda que temporários, aos trabalhadores da Cidade. “É mais uma medida para incentivar a contratação dos nossos profissionais”.

A prefeita reiterou a importância da parceria com as indústrias para o fortalecimento do PAT. E lembrou da necessidade de ampliar as vagas para as mulheres, além da formação profissional dos trabalhadores de acordo com o mercado. Ainda durante a reunião, algumas empresas confirmaram que irão disponibilizar vagas de qualificação.

Prefeitura, Câmara, Ciesp e representantes das indústrias discutiram a criação de empregos ontem (Foto: Aderbau Gama/PMC)

Alojamentos clandestinos

A chefe do Executivo enfatizou a intensificação da fiscalização para coibir os alojamentos clandestinos. Disse ainda que está solicitando ao Governo do Estado a inclusão de Cubatão no Programa Emergencial de Auxílio-Desemprego, que disponibiliza vagas em frentes de trabalho.

O secretário municipal de Emprego e Desenvolvimento Sustentável, Carlos Alberto Benincasa, parabenizou a atuação da comissão dos trabalhadores pelo empenho e mobilização. “O diálogo e a vontade de melhorar fizeram toda a diferença nessas negociações”. Ele enfatizou as melhorias que o Posto de Atendimento ao Trabalhador está recebendo para oferecer mais qualidade no atendimento à população.

O presidente do Sintracomos, Marcos Braz de Oliveira, o Macaé, apresentou a pauta de reivindicações dos trabalhadores. Entre elas, a prioridade de contratação para os trabalhadores de Cubatão; curso de qualificação e requalificação para os desempregados; criação de um restaurante popular nos moldes do “Bom Prato”, café da manhã para os desempregados, criação de uma frente de trabalho emergencial e a proibição de alojamentos clandestinos.

Vereadores

Participaram da reunião também o presidente da Câmara Municipal Aguinaldo Araújo e os vereadores Wagner Moura, Ivan Hildebrando, Fábio Alves (Roxinho), Jair do Bar, Adeildo Heliodoro, Severino Tarcício da Silva (Doda), César da Silva Nascimento e Fábio Moura.