Escola de Cubatão está sem comunicação há mais de um mês

A unidade municipal de ensino Rui Barbosa está sem linha telefônica e sistema de internet. Prefeitura já toma providências para resolver problemas

Comentar
Compartilhar
19 MAR 201511h02

“Onde já se viu uma escola sem telefone?” Este foi o questionamento da dona de casa Fátima Sampaio sobre a falta de comunicação com a escola da filha de 12 anos, na Ilha Caraguatá, em Cubatão. “Minha filha está com problemas de saúde e não consigo falar com a direção da escola pelo telefone, tive que ir até o local”, explica. Segundo Fátima, ao ir à escola foi informada de que a unidade está sem telefone há algum tempo por falta de pagamento.

A Reportagem do Diário do Litoral foi até a Escola Municipal Rui Barbosa e conversou com funcionárias como se fosse um responsável de aluno. “Estamos sem comunicação. Nem telefone e nem internet há mais de um mês. Não temos previsão de quando a situação será normalizada”, explicou uma das professoras da unidade.

Questionada pelo DL, a Prefeitura de Cubatão respondeu que o problema com o sinal de internet foi causado por um raio que atingiu a antena transmissora no alto do edifício Castro. “Os equipamentos danificados pelo raio foram repostos e esse conserto está sendo completado hoje (ontem, dia 18). Com isso, a previsão é que já nesta quinta-feira (19) os técnicos compareçam à escola para fazer os ajustes necessários à retomada do uso normal da internet”.

Escola municipal fica no bairro Ilha Caraguatá (Foto: Luiz Torres/DL)

Já com relação aos problemas com o sistema de telefonia, segundo a Prefeitura respondeu em nota encaminhada à Reportagem, a Secretaria da Educação já havia solicitado a abertura de protocolo na empresa telefônica solicitando o conserto da linha. “Por não ter sido ainda efetuado o reparo, a Prefeitura está abrindo novo protocolo junto à empresa telefônica, para que o problema seja resolvido”, explica.

A Prefeitura ainda garantiu que “em nenhum dos casos há quaisquer problemas relacionados a pagamento de contas, nem mesmo atrasos, estando a Prefeitura em dia com todos esses pagamentos”.