Incêndio em barco no Guarujá será investigado

A Capitania ressalta ainda que o barco não apresentou perigo à navegação por estar em área fora do acesso das embarcações que trafegam pelo Rio do Meio

Comentar
Compartilhar
14 JUN 201423h57

Sobre o incêncio ocorrido com uma embarcação, em Guarujá, no fim da tarde da última sexta, dia 13, a Capitania dos Portos de São Paulo informa que, o fogo foi debelado pelo Corpo de Bombeiros no mesmo dia e que o barco foi amarrado em um dos píers da empresa Saipem do Brasil. “Em virtude do período noturno, os trabalhos foram suspensos e uma barreira de contenção foi colocada nas imediações onde a embarcação estava submersa, protegendo o local da poluição hidríca”, explicou através de nota encaminhada ao DL.

A Capitania ressalta ainda que o barco não apresentou perigo à navegação por estar em área fora do acesso das embarcações que trafegam pelo Rio do Meio, além das ações tomadas durante os trabalhos de contenção do incêndio, terem evitado maiores danos ambientais.

Barco foi retirado do local na tarde de ontem (Foto: Luiz Torres/DL)

Na manhã de ontem, uma equipe da Capitania se dirigiu ao local a fim de acompanhar o andamento dos trabalhos de retirada da embarcação, feita por empresa especializada, o que ocorreu por volta das 13h40. “O proprietário da embarcação e a marina responsável foram notificados a fim de prestar esclarecimentos sobre o acidente”, garante ainda.

Os dados preliminares, colhidos pelos peritos da Capitania, instruirão o competente Inquérito Administrativo de Acidentes e Fatos de Navegação (IAFN) que irá apurar as causas do acidente, cuja conclusão deve ocorrer em um prazo de até 90 dias.