Guarujá terá rede informatizada de atenção à criança e ao adolescente

Para melhor atender os menores, funcionários e voluntários estão sendo capacitados

Comentar
Compartilhar
11 MAR 201322h49

Um raio X da situação de crianças e adolescentes de Guarujá. Este diagnóstico, que será feito por bairro, será o primeiro passo para a implantação do Projeto Cardume, uma rede informatizada de atenção à criança e ao adolescente.

Segundo a coordenadora do projeto, Iara Bega de Paiva, o trabalho consiste na interligação on-line de órgãos públicos e instituições assistenciais e ongs, por meio de um banco de dados que facilitará a troca de informações, encontros, além de agilizar o atendimento prestado. Para melhor atender os menores, funcionários e voluntários estão sendo capacitados.

O Projeto Cardume é uma iniciativa do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e conta com recursos da Fundação Telefônica e da Prefeitura de Guarujá. De acordo com Iara, estão sendo investidos no projeto R$ 371.617,00.

“Através do Projeto Cardume pretendemos melhorar a assistência e agilizar o atendimento nas unidades de ensino, de saúde, cultura e lazer, profissionalizantes, abrigos e voltadas às gestantes”, disse ela.

O diagnóstico deve ser apresentado no dia 8 de dezembro. Em princípio, 30 instituições contarão com o sistema integrado, mas a coordenadora estima que até o mês de março, todas as organizações de assistência à crianças e ao adolescente contem com a rede social informatizada.