Guarda Ambiental de PG remove ocupações irregulares em área de preservação

Construções estavam desocupadas em área monitorada no Bairro Caieiras

Comentar
Compartilhar
04 MAI 2021Por Da Reportagem22h00
Equipes da Guarda Ambiental foram acionadas ao localEquipes da Guarda Ambiental foram acionadas ao localFoto: Divulgação/PMPG

Em uma ação de rotina para garantir a regeneração de uma área de preservação, a Guarda Ambiental de Praia Grande, que integra o Setor Ambiental da Guarda Civil Municipal (GCM) da Cidade removeu três construções irregulares no Bairro Caieiras na manhã de segunda-feira (03).

A área está localizada na Rua Aracy de Almeida e faz parte de um trecho degradado do Parque Municipal Piaçabuçu.

De acordo com o inspetor Fábio Rogério Marques, o local é monitorado pela Guarda Ambiental com frequência justamente para garantir que não volte a ser ocupado irregularmente, uma vez que já foi realizada a reintegração de posse por parte do Município, anteriormente. “As famílias que estavam no local na época foram remanejadas para projetos habitacionais. Porém, com o tempo, o local acaba sendo ocupado novamente. Por isso, a necessidade do monitoramento constante”.

Marques explicou que foram constatadas três construções não habitadas: um barraco de madeira finalizado, uma construção em alvenaria ainda inacabada e uma cocheira também finalizada e que foram as únicas a serem removidas. Todo o trabalho é acompanhado pela Secretaria de Urbanismo (Seurb)

O constante trabalho de fiscalização realizado pelas equipes da Guarda Ambiental é fundamental para a contenção de crimes ambientais e ocupações desordenadas que podem provocar problemas como condições de moradias totalmente fora dos padrões mínimos de saneamento, poluição do corpo hídrico pelo esgoto e pelo lixo e infraestrutura do entorno prejudicada, entre outros.

Atuação

A Guarda Ambiental faz parte do Setor Ambiental (Sepam), que engloba ainda o grupamento de Guarda Costeira. O Sepam completou onze anos de atividades em 2020 e desenvolve importante trabalho na Cidade. Além do material humano altamente capacitado para atuar na área ambiental, a tecnologia também tem sido um forte aliado do setor, inclusive com a utilização de drones.

Denúncias sobre desmatamento de áreas ou descarte irregular de resíduos da construção civil e acionamento para resgate de animais silvestres podem ser feitas pelos telefones 199 e 153.