Banner gripe

Força-tarefa universitária tem primeira ação conjunta no Boqueirão

Os profissionais da Vigilância Sanitária encontraram obra em andamento no mesmo local onde eram preparados alimentos

Comentar
Compartilhar
13 FEV 201512h33

Cerca de 40 fiscais e guardas municipais, agentes de trânsito e de controle tráfego, policiais civis e militares atuaram de forma conjunta na noite de quinta (12) no bairro do Boqueirão, nas imediações das universidades Santa Cecília (Unisanta) e Lusíada (Unilus). A primeira ação da Força-Tarefa Universitária, criada pela prefeitura na semana passada, resultou no auto de embargo (fechamento) do bar e restaurante Oasis, à rua Oswaldo Cruz, nº 300, por risco à saúde pública.

Os profissionais da Vigilância Sanitária encontraram obra em andamento no mesmo local onde eram preparados alimentos. Já o estabelecimento Arena, localizado ao lado, no nº 302, recebeu intimação dos fiscais do Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias (Defemp), da Secretaria de Finanças (Sefin), por propaganda irregular na calçada, a qual foi retirada.

Também foram apreendidos panfletos irregulares de uma casa noturna, que eram distribuídos por propagandistas em frente aos comércios, e intimados três ambulantes licenciados por não possuírem extintores de incêndio e ausência de crachás dos auxiliares. “A ação foi um primeiro passo para verificarmos algumas irregularidades, porque estas operações vão continuar nos entornos das universidades e em outras localidades da cidade”, destacou o comandante da Guarda Municipal, Flávio de Brito Jr.  A corporação deu suporte para o trabalho de fiscalização, assim como agentes e viaturas da Polícia Militar. Já os integrantes da Polícia Civil realizaram abordagens de pessoas em atitudes suspeitas e levantamento da procedência de veículos estacionados na área.

Blitz

Na confluência da rua Oswaldo Cruz com a Nabuco de Araújo, ocorreu blitz da base operacional móvel Direção Segura, do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), em parceria com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a Polícia Militar. Um total de 20 motoristas foi abordado e submetido ao teste do bafômetro, sem o registro de casos de presença de álcool no organismo. Entre eles estava o estudante de Administração Kleyton Souza, 24 anos. “Hoje em dia a violência está demais, com muita gente dirigindo embriagada. Acho que tem que ter mesmo esta ação, porque quem não deve não teme”.

Colunas

Contraponto