X
Cotidiano

Esportes na orla de Santos têm horários regulamentados

A fiscalização das regras fica a cargo da Guarda Municipal, que pode autuar aqueles que descumprirem a regulamentação

O futebol é permitido aos sábados, domingos e feriados, até 9h e após as 18h a partir de 150 metros dos canais / Divulgação/PMS

Principal e maior espaço livre de lazer para santistas e turistas, a praia tem no verão uma grande concentração de pessoas que buscam o banho de mar, fazer uma caminhada ou praticar exercícios e atividades esportivas. Para que todos possam curtir esse espaço de forma democrática existe um regulamento que fixa horários e locais para os esportes.

A legislação municipal (decreto 5.229/2008), tem a coordenação da Secretaria de Esportes (Semes). Já a fiscalização das regras fica a cargo da Guarda Municipal, que pode autuar aqueles que descumprirem a regulamentação, com multas que variam de acordo com a infração e até apreensão de equipamentos.

Regulamento de atividades durante o Horário de Verão que se encerra no dia 16 de fevereiro.

Futebol - sábados, domingos e feriados, até 9h e após as 18h a partir de 150 metros dos canais

Tamboréu e minitênis - todos os dia até 11h e após as 16h

Voleibol, futevôlei, beach tennis e basquete - todos os dias em horário liberado somente em quadras montadas por entidades autorizadas

Surfe - todos os dias liberado somente do canal 2 até o limite com São Vicente

Frescobol - todos os dias, até 9h e após as 17h em uma distância a partir de 100 metros dos canais

Windsurf - todos os dias em horário liberado, a partir de 150 metros dos canais e da arrebentação, com entrada na área do Centro Náutico (em frente ao Aquário)

Kitesurfe - todos os dias em horário liberado a partir de 150 metros dos canais e da arrebentação

Stand Up Paddle - todos os dias em horário livre a partir de 150 metros dos canais e da arrebentação

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos discute queda de Carille em reunião nesta segunda

Dois PMs morrem com suspeita de febre maculosa durante curso

Vítimas eram instrutores da COPC, que teve uma fase de curso em área de mata. Casos seguem em análise pela Fiocruz

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software