X

Cotidiano

Divórcios em Cartórios de Notas caem 9,9% com o fim do isolamento social

Queda acontece após aumento em 2021. Isolamento social nos anos auge da pandemia e prática de atos de forma online podem explicar recorde de atos em 2021

Luana Fernandes

Publicado em 04/01/2023 às 15:11

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Em números absolutos foram 334 divórcios em Cartórios de Notas entre janeiro e novembro de 2022 / Agencia Brasil

O fim do isolamento social causado pela Covid-19 e o retorno das famílias à normalidade de suas rotinas de trabalho e estudo podem ser algumas das razões que fizeram com que o número de divórcios realizados em Cartórios de Notas, que havia atingido crescimento recorde durante a pandemia, caísse 9,9% nos 11 primeiros meses de 2022 em comparação a 2021.

Em números absolutos foram 334 divórcios em Cartórios de Notas entre janeiro e novembro de 2022, frente a 371 em 2021, justamente no ano que marcou o auge da pandemia no país, e que obrigou a adoção de medidas de isolamento social por boa parte dos governos em território nacional. 

Os dados constam da Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados (Censec), base de dados administrada pelo Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/CF) e que reúne as informações dos 8.354 Cartórios de Notas do país, responsáveis pelos atos de escrituras públicas, procurações, testamentos, atas notariais, autenticações e reconhecimento de firmas.

“Dois pontos são importantes e contribuíram para a explosão dos divórcios em Cartórios de Notas. O primeiro foi o isolamento social que fez com que relacionamentos que já não estavam bem chegassem ao final. O segundo foi o lançamento da plataforma e-Notariado. Ela permitiu a prática de diversos atos notariais em meio eletrônico, inclusive a escritura de divórcio, sem a necessidade de estar lado a lado com o ex-companheiro, de forma fácil, rápida e totalmente digital”, afirma Daniel Paes de Almeida, presidente do CNB/SP. 

Na comparação entre os 11 primeiros meses de 2022 com o mesmo período de 2020, primeiro ano da pandemia no Brasil, quando foram registrados 292 divórcios, houve crescimento de 14,3%. Já entre o primeiro e o segundo ano da crise sanitária da Covid-19 houve crescimento de 27% nas dissoluções de casamento na cidade.

Divórcio online 

Lançada em junho de 2020, em meio às restrições de deslocamentos causadas pelo ápice da crise sanitária no país, a plataforma e-Notariado, regulamentada nacionalmente pelo Provimento nº 100 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), permite a prática de 100% dos atos notariais em meio eletrônico, entre eles todos os tipos de escrituras, procurações, testamentos e atas notariais.

Para realizar o divórcio em Cartório de Notas o casal deve estar em comum acordo com a decisão e não ter pendências judiciais com filhos menores ou incapazes. O processo pode ser realizado de forma totalmente online, por meio da plataforma e-Notariado, onde o casal, de posse de um certificado digital emitido de forma gratuita por um Cartório de Notas, poderá declarar e expressar sua vontade em uma videoconferência conduzida pelo tabelião. 

Após entrar em contato com o Cartório de Notas de sua escolha, é agendada uma videoconferência com o tabelião para realizar a escritura, que é assinada digitalmente com certificado digital Notarizado ou por ICP-Brasil, assinatura digital de padrão nacional utilizada, por exemplo, para declarar o Imposto de Renda. Os serviços desta plataforma também estão disponíveis em aparelhos celulares. 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Adolescente mata pais a martelada e ateia fogo no quarto

O crime teria ocorrido após uma discussão da família

Polícia

Prisão 'express'! Polícia encontra carro roubado após poucas horas depois do crime

Veículo foi apreendido

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter