GOVERNO 3

Bertioga inicia obra das 1.500 moradias do Jardim Raphael

Os apartamentos serão construídos em uma área localizada na altura do Km 218 da Rodovia Rio-Santos, no bairro Jardim Raphael. As unidades terão dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço.

Comentar
Compartilhar
05 OUT 2019Por Jeferson Marques15h04
As obras do conjunto habitacional já iniciaram.Foto: Jeferson Marques/DL

As obras das 1.500 moradias populares do bairro Jardim Raphael, em Bertioga, já começaram. E hoje (05) aconteceu um evento no local onde está sendo construído o empreendimento, que custará em torno de R$ 170 milhões. Estiveram no local autoridades locais e também do Estado, além de representantes da Caixa Econômica Federal e centenas de moradores que, mesmo debaixo de um sol muito forte, marcaram presença.

A solenidade teve início por volta das 10h50. Enquanto os líderes municipais discurssavam ao microfone, as máquinas bate-estacas estavam a todo o vapor.

O prefeito de Bertioga, Caio Matheus (PSDB), chegou ao local antes do início do evento. E, caminhando pelo canteiro de obras, conversou com dezenas de munícipes sobre o projeto. "Na verdade o que iremos entregar aqui são sonhos. São mais de 6 mil pessoas beneficiadas diretamente e outras mil vagas de emprego que serão geradas. É a maior obra da história de Bertioga, que simboliza o resultado de muitas lutas, que foram instensificadas nos últimos dois anos", lembra.

Matheus destacou, ainda, que a liberação de toda a obra foi muito difícil, já que vencer as questões burocráticas é um caminho bem complexo. "Há muitas pessoas envolvidas nisso aqui. Os técnicos da prefeitura, do Estado, do Governo Federal, da Casa Paulista, do Minha Casa, Minha Vida, entidades, Caixa Econômica Federal dentre outros se empenharam muito para que essa obra acontecesse. Como prefeito estou bastante emocionado e segurando as lágrimas aqui, pois entregaremos algo a essas pessoas que não tem preço", finalizou.

A previsão de entrega das moradias é de 16 meses e a obra será executada pelas construtoras Qualyfast e Faleiros, em parceria com entidades como a Associação dos Moradores do Jardim Helena, Frente Paulista de Habitação Popular do Estado de São Paulo e Movimento Pró- Moradia de Suzano.

APARTAMENTOS

Os 1.500 apartamentos serão construídos em uma área localizada na altura do Km 218 da Rodovia Rio-Santos, no bairro Jardim Raphael. As unidades terão dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O empreendimento é composto por 75 blocos de edifícios, com cinco pavimentos cada. Serão cinco condomínios, com 15 blocos em cada um. Eles receberão nomes de plantas nativas da região como Flamboyant, Resedá, Quaresmeira, Ganandi e Claraíba. Os condomínios ainda vão contar com vagas de estacionamento privativas e para visitantes, área comum com salão de festas e playground.

Devido à complexidade do projeto, que envolve a aprovação e consulta de vários órgãos, como o Grapohab (Grupo de Análise e Aprovação de Projetos Habitacionais do Estado de São Paulo), Secretaria de Meio Ambiente e o Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema), do Ministério Público, a Prefeitura trabalhou com afinco na articulação para que esta importante obra se realize.

BENEFICIADOS

As novas unidades atenderão famílias com renda entre zero e três salários mínimos. A seleção dos beneficiados foi feita de acordo com os critérios que priorizaram famílias em áreas de risco ou insalubres ou que tenham sido desabrigadas; famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar; e famílias de que façam parte pessoas com deficiência. Essas famílias estão cadastradas desde a época do lançamento do projeto, em 2014. As 1.500 unidades contribuirão, ainda, para a redução do déficit habitacional do Município de Bertioga, que, segundo o Censo 2010, é de aproximadamente 3,5 mil domicílios.

 

Colunas

Contraponto