Atendimento aos desabrigados de Cubatão é concentrado em dois lugares

As famílias que estavam alojadas na Igreja Mórmon passaram para o "Castelão"

Comentar
Compartilhar
09 MAR 201323h40

Com a gradativa redução no número de famílias desabrigadas em Cubatão, o atendimento aos que precisam de alojamento em consequência das chuvas de 23 de fevereiro está agora concentrado em dois locais.

No Centro Esportivo Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco ("Castelão") estão abrigadas agora 66 famílias (198 pessoas), incluindo as que foram transferidas da Igreja Mórmon.

Já na Associação Cubatense de Defesa dos Direitos das Pessoas Deficientes (ACDDPD), permanecem abrigadas 17 famílias (43 pessoas).

Além do alojamento, essas pessoas recebem refeições, roupas, artigos de higiene pessoal, assistência social e apoio na renovação dos documentos perdidos.

Cerca de 15 mil pessoas em Cubatão foram afetadas pelas tempestades de 22 de fevereiro, com prejuízos diversos, desde o alagamento de lojas e moradias, dificuldades de acesso a residências e outros locais, prejuízos com móveis e veículos, entre outros.

O atendimento aos que precisam de alojamento em consequência das chuvas de 23 de fevereiro está agora concentrado em dois locais (Foto: Divulgação)