Arábia Saudita é campeã da Copa do Mundo de Futebol para Deficientes Intelectuais

A Arábia Saudita foi a grande campeã ao ganhar por 4 a 2 da África do Sul, enquanto a Polônia ficou com a terceira colocação ao vencer o Japão por 2 a 0

Comentar
Compartilhar
26 AGO 201411h56

Guarujá foi sede da VI Copa do Mundo de Futebol para Deficientes Intelectuais, promovido pela Associação Brasileira de Desportos para Deficientes Intelectuais (Abdem). A final ocorreu no sábado (23), no Estádio Municipal Antonio Fernandes. A Arábia Saudita foi a grande campeã ao ganhar por 4 a 2 da África do Sul, enquanto a Polônia ficou com a terceira colocação ao vencer o Japão por 2 a 0.

A prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, o Secretario Geral e Presidente da “Saudi Special Olympics” Nasser A. Al-Saleh e o presidente da Inas, Amaury Russo acompanharam a final da Copa. Na ocasião, Antonieta recepcionou os atletas e os chefes das delegações, que elogiaram o estádio e o receptivo de Guarujá. “Nos preparamos para receber a seleção Bósnia e Herzegovina e hoje estamos preparados a receber eventos nacional e internacional”, disse a prefeita.

O evento envolveu oito equipes: Brasil, Japão, África do Sul, Arábia Saudita, França, Suécia, Polônia e Alemanha. Além do Estádio Antônio Fernandes, a competição teve jogos no Eurico Mursa, Jabaquara, Parque São Jorge, Juventus e Portuguesa.

(Foto: Roberto Sander Jr./PMG)

O coordenador técnico da Abdem, Roberto di Cunto, referendou a declaração da prefeita e apontou o estádio de Guarujá como o melhor entre os demais que receberam jogos da competição. “Este estádio está totalmente adequando a receber eventos de proporções internacionais, tanto que foi escolhido para sediar as duas partidas das finais. Nossa proposta era fazer abertura e o encerramento. Devido ao mal tempo tivemos que trocar a abertura, porém sem dúvida a final tinha que ser feito aqui”.

A Copa do Mundo de Futebol para Deficientes Intelectuais é realizada de quatro em quatro anos, porém a Abdem promove eventos em todas as modalidades em competições nacionais e internacionais como essa. O próximo evento será realizado no Equador no Global Games, porém o coordenador técnico da Associação já adianta que pretende trazer novas competições para o Município.

Todas as seleções ficaram hospedadas na Cidade, por isso o coordenador técnico da Abdem fez questão de ressaltar que não só estádio estava preparado para recebê-los como também os locais de hospedagens. “A Cidade foi bastante receptiva conosco. Nos hotéis tivemos total suporte em relação a segurança e estada, e aqui no estádio os funcionários e gerenciamento do estádio estão de parabéns, atenderam todas as nossa expectativas”.

A Copa do Mundo de Futebol para Deficientes Intelectuais trouxe para a Cidade cerca de 200 pessoas desses oito países, sendo que desses 144 são atletas.

Receptivo – Assim como os organizadores do evento, as delegações ressaltaram em suas despedidas, a hospitalidade do povo brasileiro e claro dos guarujaenses. Para o presidente do Comitê Paraolímpico da Arábia Saudita, Nasser A. Al-Saleh, os guarujaenses foram muito amáveis. “Apesar da dificuldade da língua as pessoas acenavam positivamente, como num incentivo”, disse Al-Saleh.

E o carisma das pessoas conquistou mesmo as delegações estrangeiras. Os jogadores da África do Sul também foram unânimes ao ressaltar a hospitalidade dos guarujaenses.