X
Automotor

Conheça a 300 RXS, novo modelo da MXF Motors

Com a 300 RXS, a MXF Motors quer voar alto no segmento off-road

A MXF 300 RXS tem 2,16 metros de comprimento, 83 centímetros de largura e 1,30 metro de altura máxima, com 95 centímetros de altura do assento e 1,45 metro de entre-eixos / Divulgação

De olho nas demandas dos pilotos e dos amantes do automobilismo, a MXF Motors, montadora de veículos off-road com sede em Curitiba (PR), vem se especializando cada vez mais na fabricação de motos de alta performance, competindo com grandes e tradicionais marcas. Agora, apresenta uma nova motocicleta para o mercado off-road no Brasil. Com seu motor de 300 cc de quatro tempos com DOHC (double overhead camshaft), termo em inglês que significa duplo comando de válvulas, a nova 300 RXS está acima de sua versão anterior, a 300 RX, fruto de outro desenho ainda mais preliminar, da 250 RX, lançada em 2017. Na época, a moto teve um bom desempenho, mas, por conta da necessidade de aprimorar componentes, foi preciso avançar. “A MXF, sempre buscando tendências e atendendo aos anseios da categoria, pensou em um novo produto, muito bom e com um preço muito adequado, justo. A nova moto usa um motor recém-lançado e traz um novo cabeçote com duplo comando de válvulas, com alimentação eficiente”, explica Luiz Henrique Fontes, diretor-técnico da MXF. A fabricante não definiu o que seria o tal “preço justo”, porém, estima-se algo próximo dos R$ 35 mil.

A 300 RXS vem com carburador evoluído, tipo CR Flat. A moto traz ainda uma mesa de direção em alumínio aeronáutico, suspensões com nova laminação, retentores e fluido hidráulico

Além do duplo comando de válvulas, a 300 RXS vem com carburador evoluído, tipo CR Flat. A moto traz ainda uma mesa de direção em alumínio aeronáutico, suspensões com nova laminação, retentores e fluido hidráulico. Com taxa de compressão de 11.6 e acoplado a uma transmissão de 6 marchas, o motor de 300 cc da 300 RXS com arrefecimento líquido entrega uma potência de 34 cavalos e torque de 2,65 kgfm a 7 mil giros. O tanque de combustível tem capacidade de 8 litros e o sistema de embreagem é com multi-discos e banhado a óleo. “A moto está sensacional. O diferencial sem dúvida é o novo motor, agora com o cabeçote com duplo comando de válvulas. Outro ponto muito positivo é o novo carburador que melhora muito o funcionamento e a entrega de potência, além de facilitar muito os ajustes. Nos testes com a moto, achei o torque muito bom, com um funcionamento fantástico e muito ágil nas saídas de curvas”, reforça Patrik Capila, piloto-oficial da MXF e bicampeão brasileiro de Enduro, que participou dos testes com o novo modelo 300 RXS.

A proposta da MXF é que a 300 RXS seja uma moto para diversão, no entanto, especial para competição

 A MXF 300 RXS tem 2,16 metros de comprimento, 83 centímetros de largura e 1,30 metro de altura máxima, com 95 centímetros de altura do assento e 1,45 metro de entre-eixos. O quadro é de aço cromo-molibdênio de alta resistência e o sistema de partida elétrica tem pedal “kickstarter”. A suspensão dianteira tem câmara dupla Fast Ace TSE com regulagem de compressão e retorno e a traseira tem Fast Ace com regulagem de pré-carga, compressão e retorno. O vão livre em relação ao solo é de 27 centímetros. Tem peso de 112 quilos e a capacidade de carga é de 150 quilos. Os freios são hidráulicos a disco. Com essa configuração, a proposta da MXF é que a 300 RXS seja uma moto para diversão, no entanto, especial para competição. “Escutamos os usuários das nossas motos. Não apenas fazemos os produtos. A gente usa e adequa o produto ao seu bem principal: o consumidor final”, destaca Fontes.

O novo modelo da MXF Motors pesa 112 quilos e tem capacidade de carga de 150 quilos. Os freios são hidráulicos a disco

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

Athletico empata com Palmeiras, escapa de queda e se concentra na Copa do Brasil

O Furacão teve mais trabalho do que esperava nesta segunda (6), mas conseguiu diante dos reservas do Palmeiras um empate que o livra do risco de ser rebaixado no Campeonato Brasileiro.

Esportes

São Paulo, enfim, está livre do risco de rebaixamento à segunda divisão

Com 48 pontos, a equipe não pode mais ser alcançada pelos adversários que estão na zona da degola

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software