VLI DESKTOP TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Rosana Valle: Mais três boas notícias para a Área Continental de São Vicente

Agência dos Correios, obras na Rua Sorocaba e terceira fase do VLT são motivos de comemoração para São Vicente

Comentar
Compartilhar
14 JUL 2020Por Da Reportagem07h07
Foto: DIVULGAÇÃO

Os 150 mil moradores da Área Continental estavam sem  agência dos Correios na região. Agora isso vai mudar. Enviei ofício ao presidente dos Correios, general Floriano Peixoto Vieira Neto, cobrando agilidade na abertura de uma agência, pois a Prefeitura de São Vicente alugou imóvel, fez reformas e os Correios alegavam não ter funcionários. 

Soube do problema pelos moradores nas redes sociais e pelo vereador José Gomes de Moura Irmão, o Castelinho (PSB). As pessoas tinham que tomar condução para retirar encomendas nas agências da parte insular de São Vicente, justamente numa época de pandemia. 

Recebi a confirmação da abertura de uma agência na Área Continental de São Vicente, terminando assim com o sacrifício dos moradores.

Técnicos dos Correios fizeram vistoria no imóvel na sexta-feira (10/7), aprovaram o espaço, e receberam toda a documentação da Prefeitura, que ofereceu pessoal para o funcionamento da agência. 

Os Correios vão funcionar na Avenida Ulisses Guimarães, no Jardim Rio Branco, ao lado da subprefeitura, tanto para retirada de encomendas como despachos de correspondências. 

Outra boa notícia foi a confirmação dos recursos da minha emenda, no valor de R$ 388 mil, para a pavimentação da Rua Sorocaba, no Jardim Irmã Dolores, um pedido antigo dos moradores, que me chegou pelo vereador Leo Santos. O início das obras foi autorizado pela Prefeitura, que já recebeu confirmação da verba pela Caixa Econômica Federal. 

E para completar, recebi ofício da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, a EMTU, confirmando que a terceira fase de implantação do Veículo Leves sobre Trilhos, o VLT, terá contratado o projeto executivo das obras até o final deste ano ou no começo do ano que vem.

Assim, o VLT fica mais perto de ter sua linha estendida da Estação Barreiros, na parte insular, até a Vila Samaritá, em plena Área Continental. 

Fiz este pedido porque, com a recuperação da Ponte Rodoviária sobre o Canal dos Barreiros, o Governo do Estado pode aproveitar e reformar a ponte ferroviária, que passa ao lado, e que permitirá a passagem do VLT direto para o continente.

Ao conseguir os R$ 58 milhões do Governo Federal para recuperar a ponte e liberar a sua passagem aos veículos, o que já aconteceu, acabei provocando também este outro assunto importante, que é criar outro meio de transporte para servir a população da Área Continental. 

Afinal, o VLT é para toda a região. E com a 3ª fase sendo contratada, abre-se o caminho para o VLT seguir até Praia Grande e todo o Litoral Sul.