Artigo - Cães e gatos ajudam a saúde humana

Estudos mostram que os cães e gatos ajudam os humanos a evitar obesidade, diminuindo riscos de ataques cardíacos, diabetes, entre outras patologias importantes, por propiciarem mais exercícios e atividades físicas dos seus proprietários, além de ajudarem

Comentar
Compartilhar
22 JUL 2021Por Artigo13h50
Os pets contribuem na redução do estresse, desenvolvem um senso de responsabilidade e de carinho especialmente para as criançasOs pets contribuem na redução do estresse, desenvolvem um senso de responsabilidade e de carinho especialmente para as criançasFoto: DIVULGAÇÃO

Por Edgard M. Brito

Estudos mostram que os cães e gatos ajudam os humanos a evitar obesidade, diminuindo riscos de ataques cardíacos, diabetes, entre outras patologias importantes, por propiciarem mais exercícios e atividades físicas dos seus proprietários, além de ajudarem as pessoas a se relacionarem socialmente.

Pessoas especiais com problemas mentais, pessoas com deficiência física e alterações emocionais tem tido uma grande evolução em contato com pets, pois além da companhia, do carinho e devoção, os pets ensinam como ocorre a evolução das espécies, como se relacionam, como praticam sexo, como se alimentam, como se locomovem, trazendo um grande aprendizado natural. Contribuem na redução do estresse, desenvolvem um senso de responsabilidade e de carinho  especialmente para as crianças, reduzem a solidão e o isolamento.

O centro de pesquisa Waltham entre outras, tem se dedicado a este tema, e conclui que os pets desempenham papel importante na saúde e bem estar dos humanos, pois satisfazem a necessidade de confiar ou conversar com alguém, ajudam na melhora da habilidade de se relacionar e interagir com outras pessoas, aumentando o círculo social durante as caminhadas, despertam o amor e carinho nas crianças, ajudando no bom relacionamento com os irmãos. 

Para  adolescentes, o status social com os amigos  e a prova da contribuição para o bem estar animal, promovem uma segurança e liderança que ajudam no relacionamento com os amigos, e para a formação e escolha profissional. Para idosos que se mantém a maior parte do tempo isolados, os pets tem importante papel, estimulando a leitura, pesquisa  e as atividades intelectuais.